Reformar a fachada de casa pode até dar um pouquinho de trabalho, mas com certeza o resultado compensa. Afinal, as fachadas são como um cartão de visitas do imóvel, deixando a residência mais vistosa e imponente. Além disso, reformar a fachada auxilia na valorização da propriedade, pois contribui para a sensação de que tudo ali está novinho em folha.

Definir um estilo arquitetônico e escolher acabamentos de primeira são os primeiros passos para obter o melhor resultado. Pensar nas cores, no paisagismo e na iluminação externa também é importante para compor uma bela fachada.

Neste post, daremos dicas do que pode ser feito para você renovar a frente da casa e dar vida nova ao imóvel. Vamos lá!

Mude o estilo da fachada de casa

Quando as pessoas já moram há muito tempo no mesmo local, é normal sentirem a necessidade de mudar a fachada, mesmo que os acabamentos ainda estejam em boas condições. Quem mora em imóveis muito antigos, por exemplo, costuma mudar aquele estilo clássico de fachada — com cores pálidas e janelas antigas — para trazer mais vida à propriedade, deixando-a mais alegre e personalizada.

Então, se esse for o seu caso, reflita sobre o estilo que você quer para a fachada: moderno, rústico, minimalista, por exemplo? Os revestimentos de madeira, apesar do preço mais elevado, têm tudo a ver com decorações rústicas; enquanto os acabamentos em concreto com amplas janelas de vidro dialogam muito bem com um décor clean e contemporâneo.

Pense em todos os elementos que vão compor a frente do imóvel, pois eles precisam dialogar e harmonizar entre si. Portões, janelas, garagem e varanda deverão seguir o mesmo conceito decorativo. Se houver jardins frontais, cuide para que eles estejam sempre bem cuidados e vistosos.

Escolha um bom acabamento

Independentemente do estilo arquitetônico da fachada, é fundamental escolher acabamentos de primeira linha. Afinal, estamos falando de materiais que ficarão expostos às intempéries climáticas, sujeitos à ação constante do vento, do sol e da chuva. Portanto, eles precisam ser no mínimo resistentes.

É por isso que o concreto e as pedras são alguns dos acabamentos mais escolhidos para revestir fachadas, pois apresentam grande vida útil e baixa necessidade de manutenção. O concreto aparente já se tornou um queridinho das decorações clean e minimalistas, e costuma vir combinado com demais acabamentos em vidro e alumínio.

As pedras decorativas, por sua vez, têm um custo mais elevado. Porém, saem à frente no quesito estético, pois são muito bonitas e sofisticadas. Bons exemplos são as tradicionais pedras mineiras, como a São Tomé, a canjiquinha ou a miracema. Além disso, permitem a composição de vários estilos de décor, desde os mais rústicos até os mais arrojados, como em um design de mosaicos.

Faça uma nova combinação de cores

Renovar a pintura é sempre um dos recursos mais práticos e econômicos para dar cara nova à fachada de casa. No entanto, mesmo escolhendo uma tinta da melhor qualidade, esse tipo de acabamento vai demandar manutenções periódicas, já que a pintura estará constantemente exposta.

O primeiro passo é escolher uma tinta específica para fachadas, o que aumenta a vida útil do acabamento. Em seguida, pense muito bem nas cores que você quer utilizar. O tom escolhido deve dialogar com o estilo arquitetônico da fachada. Decorações minimalistas, por exemplo, pedem cores mais neutras e suaves, como nudes e cinzas.

Preste atenção nos adornos arquitetônicos do projeto, como aqueles arremates e arestas que podem fazer a tinta escorrer e prejudicar o resultado final. Cuidado redobrado também com cavidades que acumulam sujeira, como elementos vazados. A limpeza deve ser criteriosa para garantir uma boa pintura.

Invista em uma limpeza caprichada

Especialmente se você está se preparando para pintar a fachada, cuide muito bem da limpeza antes de aplicar a tinta. É interessante contar com mão de obra especializada tanto para limpar a frente da casa quanto para fazer a pintura, a menos que você seja bastante habilidoso nesse tipo de tarefa.

Geralmente, a limpeza profissional é bem caprichada. São utilizados equipamentos a jato que removem os microrganismos que poderiam atrapalhar a reforma. Esse procedimento também ajuda a identificar possíveis imperfeições nas paredes externas, as quais devem ser corrigidas antes da reforma.

Aposte no paisagismo da área

Essa dica é especialmente válida para casas com jardins frontais. Se você conta com esse espaço, saiba que ele tem tudo para roubar a cena na fachada de casa. Quem não gosta de observar um belo jardim, não é mesmo? Por isso, ele deve estar sempre impecável. Cuidar da jardinagem e escolher espécies adequadas são as dicas básicas para manter o paisagismo em dia.

Em jardins maiores, as palmeiras são campeãs de escolha para compor a área. Pequenos arbustos, por sua vez, são perfeitos para ornamentar jardins menores. Sem falar nas clássicas trepadeiras, que trazem mais vida aos muros e paredes e exigem pouca manutenção.

Você pode complementar o entorno com assentos de madeira ou fazer um pergolado para deixar a área ainda mais atraente e funcional. Aproveite também para demarcar um caminho de pedras até a porta de entrada. Fica um charme!

Cuide da iluminação externa

Outro fator característico quando se trata de fachadas é a iluminação externa. Até porque de nada adianta compor uma fachada belíssima se a iluminação é pouco satisfatória. Então, para fechar o projeto com chave de ouro, não descuide desse item.

Invista em arandelas e refletores específicos para valorizar o décor e fazer com que sua fachada nunca passe despercebida. As luzes serão importantes também para facilitar o acesso e trazer mais segurança quando você chegar em casa à noite. Prefira um sistema automatizado para deixar tudo mais prático e econômico.

Por fim, reforçamos a necessidade de comprar apenas materiais de primeira linha para reformar a fachada de casa. Estamos falando de um acabamento que ficará constantemente exposto. Então, além de bonito, ele precisa ter uma longa vida útil, contribuindo para manter a frente do imóvel sempre atraente e bem cuidada.

Gostou do post? Então aproveite e veja mais 6 dicas essenciais para escolher os melhores acabamentos!