Finalmente, a construção da tão sonhada casa própria está chegando ao fim. Você compreende que a fase de acabamento e decoração é tão importante quanto à estrutura da obra e, por isso, não quer que nada passe despercebido.

Mas você sabe, por exemplo, que tipo de revestimento escolher para cada ambiente? Piso laminado, porcelanato ou cerâmica? E quais as vantagens e desvantagens de cada opção?

Se essas perguntas estão tirando o seu sono, pode voltar a dormir sossegado. Apesar de não parecer, escolher o tipo de piso ideal é tarefa simples: basta se informar sobre as características e indicações de cada modelo e ficar atento aos detalhes na hora da compra.

Foi pensando nisso que trouxemos, neste artigo, tudo o que você precisa saber sobre esses três tipos de piso. Assim, será fácil escolher as melhores opções do mercado, aliando qualidade, funcionalidade e beleza na sua reforma ou construção. Acompanhe!

Laminado

Piso laminado, porcelanato ou cerâmica: como escolher entre eles?

O piso laminado é uma boa opção para quartos e salas.

O piso laminado recebe esse nome por ser revestido em lâmina melamínica que imita a madeira, porém com custo inferior. É esse revestimento que torna os pisos laminados resistentes a manchas, riscos e abrasões.

Esse tipo de piso é a opção número um para quartos e salas, por conta da praticidade, durabilidade, isolamento acústico e conforto térmico que o material apresenta. Isso sem falar na sensação de acolhimento e aconchego que só as opções de pisos mais quentes — como os laminados — são capazes de proporcionar.

Se você tem criança em casa, nem precisa pensar duas vezes para escolher o piso do quarto infantil: prefira os laminados. Além de serem duráveis e fáceis de limpar, são também antialérgicos. E, por conta do isolamento térmico, tornam-se uma opção perfeita para os pequenos, já que eles adoram brincar no chão.

Recomenda-se o uso de pisos laminados também para o quarto de idosos, já que esse tipo de piso não é escorregadio. Ou seja, além de ser acolhedor e confortável, o revestimento laminado evita acidentes.

Outra vantagem está na instalação, que requer pouca mão de obra, não gera entulhos e é bastante ágil, já que as peças podem ser colocadas por meio de um sistema de encaixes, permitindo a utilização do cômodo aproximadamente 24 horas após o trabalho realizado.

Entretanto, o piso laminado não deve ser utilizado em áreas úmidas, pois é pouco resistente à água. Mas não se preocupe: isso não significa que você não possa limpá-lo com pano úmido, caminhar com os pés molhados ou, até mesmo, entornar um copo de água acidentalmente. A restrição, na verdade, é que os laminados não podem ser molhados com frequência.

Vinílico

Piso laminado, porcelanato ou cerâmica: como escolher entre eles?

O piso vinílico é uma escolha interessante, principalmente se houver crianças ou pets em casa!

Os pisos vinílicos assemelham-se visualmente aos seus antecessores laminados. Porém, devido ao material com que são produzidos – geralmente fabricados em PVC- levam vantagem na questão do toque: assentamentos vinílicos evitam aquele ruído “oco” ao caminhar.  É uma excelente opção para instalação em ambientes internos, , sobretudo para quem anda de salto ou tem crianças e cachorros em casa. 

O piso vinílico é conhecido pela sua resistência e pelo conforto térmico que oferece, mantendo o ambiente agradável tanto em dias mais quentes quanto nos mais frios. São macios ao pisar, e podem ser aplicados sobre um contrapiso adequadamente nivelado ou sobre alguns outros tipos de revestimentos.

Porcelanato

Piso laminado, porcelanato ou cerâmica: como escolher entre eles?

Porcelanatos são incríveis devido à praticidade e visual requintado.

Clássicos, resistentes e de fácil manutenção. Essas são as principais características que fazem dos pisos em porcelanato excelentes opções para a sua casa, especialmente para áreas de convívio social.

Isso porque o piso em porcelanato possui dimensões extensas, valorizando os ambientes e trazendo a sensação de requinte, amplitude e leveza, sobretudo quando retificados.

Portanto, se a sua ideia for priorizar o tamanho do ambiente, evite assentá-los na diagonal, pois isso diminui sensorialmente o espaço e aumenta a parcela de perda da peça nos recortes.

Para as áreas sociais, prefira modelos lisos e cores mais claras. Esse é um grande segredo para valorizar a decoração do living, atraindo a atenção para os elementos decorativos como, por exemplo, móveis de primeira linha. Entretanto, os modelos em cores escuras disfarçam eventuais sujeiras, como fios de cabelo no chão do banheiro.

A cozinha, por ser um dos locais mais movimentados da casa, também pede pisos resistentes, como os porcelanatos. Para o banheiro, prefira o porcelanato esmaltado, que é menos poroso. Na área do box, opte por um modelo antiderrapante.

Revestimentos em porcelanato são opções ideais também para as áreas molhadas — como varandas e piscinas —, pois, por serem pisos rígidos e de baixa porosidade, não absorvem água. Fáceis de limpar, os porcelanatos podem ser lavados, e os seus rejuntes finos impedem o acúmulo de sujeira.

Quanto às restrições, o piso em porcelanato não é recomendado para o quarto das crianças, já que são opções frias e, portanto, nada confortáveis para os pequenos. O cuidado deve ser redobrado também com os idosos. Para evitar acidentes como quedas e escorregões, por exemplo, fuja dos modelos muito lisos, escolhendo peças de textura antiderrapante.

Cerâmica

Piso laminado, porcelanato ou cerâmica: como escolher entre eles?

Pisos de cerâmica são resistentes e valorizam os ambientes.

Assim como as peças em porcelanato, os pisos em cerâmica também são opções práticas e resistentes, podendo ser aplicados tanto em ambientes internos quanto externos. Novamente, prefira pisos retificados, pois garantem melhor acabamento e rejunte menos aparente.

A diferença entre porcelanatos e cerâmicas está no processo de fabricação. A composição do porcelanato é tecnologicamente mais complexa, reunindo porcelana e minerais, o que o torna mais homogêneo e resistente que as cerâmicas.

Essas, por sua vez, são mais delicadas. Inclusive, existem no mercado opções de cerâmicas artesanais belíssimas, que garantem o requinte e a sofisticação de qualquer ambiente.

Quanto ao grau de resistência do piso em cerâmica, é importante estar atento, já que os modelos seguem uma tabela padrão de especificações para cada área. Essa tabela é denomina PEI (do inglês, Porcelain Enamel Institute), em que quanto maior o número da especificação, mais resistente será a cerâmica. Confira abaixo as indicações:

  • PEI 0: recomendado somente para paredes;
  • PEI 1: recomendado para banheiros residenciais sem porta externa, em áreas de pouco movimento. Baixa resistência a sujeiras abrasivas;
  • PEI 2: recomendado para banheiros e dormitórios residenciais sem porta externa e com movimento moderado de pessoas. Resistência média a sujeiras abrasivas;
  • PEI 3: pode ser utilizado em todas as dependências residenciais sem portas externas;
  • PEI 4: pode ser utilizado em todas as dependências residenciais e pequenas salas comerciais;
  • PEI 5: pode ser utilizado em todas as dependências residenciais, comerciais e industriais.

Pronto! Agora você já tem todas as informações que precisa para fazer uma compra inteligente e de acordo com as necessidades do seu lar. Assim, você garantirá uma casa com revestimento seguro, funcional e sofisticado, qualquer que seja a escolha: laminado, porcelanato ou cerâmica.

Gostou das nossas dicas e quer ficar por dentro de todas as tendências de acabamentos e decoração? Então, assine a nossa newsletter!