Basta o outono se aproximar e cair um pouquinho a temperatura para a gente tirar o edredom do armário. Junto dele, as mantas, almofadas e tapetes também são presença garantida nessa época do ano. Não é para menos, já que esses itens têm o poder de tornar tudo mais aconchegante. A decoração com tapetes, por exemplo, aquece nossos pés nos dias mais frios, além de deixar a casa sempre elegante e sofisticada.

Com um tapete de qualidade, o conforto térmico é garantido. Isso é muito importante principalmente para quem tem crianças em casa, pois elas adoram brincar no chão.

Dependendo da composição da peça, ela também ajuda a abafar os ruídos, bloqueando a passagem dos sons e controlando melhor a acústica na residência.

Na hora de escolher o tapete ideal, é preciso considerar alguns fatores básicos que influenciam na combinação da peça com o restante do décor. Em seguida, listamos 5 deles para você acertar em cheio e ter um inverno mais acolhedor!

1. Escolha modelos que harmonizem com o décor

Existem dezenas de tipos de tapete no mercado, divididos basicamente entre contemporâneos (geralmente feitos de fibras sintéticas ou naturais), persas e orientais. Isso é ótimo por um lado e ruim por outro.

O lado bom é que, com a variedade de peças, certamente você vai encontrar um modelo que tem tudo a ver com seu estilo de decoração.

O lado ruim, por sua vez, é o risco de pecar pelo excesso e fazer uma combinação sem harmonia. Um tapete muito colorido e estampado, por exemplo, não cai tão bem em um ambiente mais clean e sóbrio, como escritórios ou bibliotecas — a não ser que o décor do home office já carregue uma proposta moderna e arrojada.

Sendo assim, a dica básica para não errar é respeitar o conceito do cômodo. Decorações rústicas e naturais combinam muito bem com tapetes de fibra, como sisal. Um belo tapete persa tem tudo a ver com um décor mais clássico e requintado.

Quanto às cores, as neutras são sempre curingas. No entanto, se os revestimentos do cômodo também forem neutros, você pode escolher um tapete colorido sem medo de errar.

2. Invista em um bom tapete felpudo

Tapetes felpudos e com toque aveludado são a cara do inverno. Só de olhar para eles já sentimos aquela gostosa sensação de um ambiente quentinho e acolhedor. Eles ficam perfeitos na sala de estar ou de TV, sendo um verdadeiro convite para descansar os pés após um dia cansativo de trabalho.

Quanto mais alta a espessura e quanto mais viva a cor, maior será a sensação de aconchego proporcionada pelo tapete. Apenas tome cuidado com a manutenção e limpeza da peça. Justamente por serem mais felpudas, podem acumular poeira e ácaros, o que acaba gerando reações alérgicas.

Por isso, para ter um tapete felpudo que se preze, é preciso cuidar bem da limpeza, passando o aspirador de pó com certa frequência. Derramou alguma coisa? Seque imediatamente com auxílio de papel toalha e, caso necessário, recorra a uma lavanderia para limpar corretamente o tapete.

3. Aposte nas tendências universais

Você já ouviu falar em tapetes shaggys, la gridlock e pele dolly? Pois é! Esses são alguns dos modelos mais universais para se fazer uma decoração com tapetes, aliando estética e funcionalidade em doses certas para sua casa.

Os shaggys são a categoria de tapetes fofos, como os felpudos que citamos no tópico anterior. Geralmente, são fabricados em fibras naturais, poliéster ou algodão. Se você optar por um modelo de fibra natural, considere colocá-lo em áreas de menor fluxo na casa, pois se sujam com mais facilidade e a limpeza é um pouco mais criteriosa.

Já os shaggys de algodão são curingas para qualquer cômodo da residência, além de serem mais macios e confortáveis.

Os tapetes lã gridlock têm origem indiana e são muito agradáveis ao toque, graças à textura aconchegante e acolhedora da lã. Destacam-se também pela elegância no décor, sendo bastante utilizados em salas de estar e dormitórios.

Os tapetes pele dolly, mais conhecidos como tapetes de pele/couro, não ficam atrás no quesito imponência. Porém, como são peças de destaque no ambiente, pedem uma decoração mais neutra ao redor.

4. Prefira cores quentes e alegres

Inverno não combina com cores frias. Mas isso não quer dizer que é proibido tons azulados e esverdeados na decoração com tapetes, desde que eles dialoguem com outros elementos de tonalidades mais vivas no décor, como os corais.

Basta escolher uma paleta de cores que combinem entre si para garantir um resultado harmonioso.

Se mesmo assim você estiver receoso de pecar pelo excesso de informação, aposte no básico: cores neutras, como beges, cinzas e amarronzados. Para combater a “frieza” dessas cores, é só complementar o décor com mantas e almofadas coloridas, deixando tudo mais charmoso, alegre e convidativo.

5. Faça um mix de texturas e estampas

Essa dica é válida especialmente para os mais ousados. Afinal, não é todo mundo que consegue visualizar harmonia em um cômodo decorado com mix de texturas ou estampas. Muitas pessoas até gostam da ideia, porém, desistem de colocá-la em prática com medo de fazer um décor sobrecarregado demais.

A chave para um resultado harmonioso está no equilíbrio.

Se você vai escolher um tapete de fibras naturais, por exemplo, o ideal é fazer a mescla com texturas do mesmo conceito nos demais elementos, como mantas de crochê ou tricô. Assim, o design ganha uma unidade visual que vai equilibrar o olhar.

O mesmo vale para as estampas. O segredo, nesse caso, é focar mais nas cores. É perfeitamente possível misturar floral com xadrez, desde que as estampas sigam tonalidades semelhantes. O resultado, além de muito charmoso, traz personalidade e estilo para a decoração.

Pense nas suas inspirações e solte a criatividade. Assim, não vai ser difícil fazer uma decoração com tapetes que seja a sua cara! Lembre-se de não descuidar da manutenção da peça para manter o tapete sempre bonito e confortável a cada novo inverno.

Falando nisso, aproveite e leia este post com 5 dicas incríveis de como limpar seu tapete!