Quando o assunto é decoração de cozinha, a primeira palavra que vem à cabeça é praticidade. Afinal, de nada adianta compor um cômodo belíssimo se ele não for funcional, concorda? Nesse sentido, conhecer bem os tipos de pia de cozinha disponíveis no mercado faz toda a diferença para você acertar na escolha.

Não basta posicionar os itens como manda o figurino: pia, fogão e geladeira formando um triângulo para facilitar a usabilidade. É preciso ficar de olho, também, no tamanho e, principalmente, no material das pias. Assim, fica mais fácil aliar resistência, praticidade e beleza no projeto da cozinha.

Em seguida, você confere quais são os principais modelos e como analisar cada aspecto na hora da compra. Vamos lá!

Principais tipos de pia de cozinha

1. Pia de granito

Sem dúvida, essa é a opção campeã. Não há quem desconfie da durabilidade e da beleza de uma peça em granito. E, considerando-se que as cozinhas são áreas de fluxo intenso na casa, nada mais inteligente do que ter uma pia duradoura e funcional, não é mesmo? O granito não acumula resíduo e nem mancha com facilidade, ou seja, você pode usar e abusar da bancada na hora de preparar seus pratos preferidos.

Entretanto, mesmo que a sujeira não fique impregnada, é preciso fazer uma limpeza criteriosa no acabamento. Além de se tratar de uma questão de higiene, limpar corretamente a pia preservará o aspecto natural da pedra de granito, indiscutivelmente bela e requintada.

Para a limpeza diária, água e detergente neutro dão conta do recado. Evite qualquer tipo de produto abrasivo, como solventes. Periodicamente, recomenda-se utilizar produtos específicos para a manutenção da peça, como os impermeabilizantes indicados pelos próprios fornecedores.

O acabamento pode ser em forma de pedra polida ou rústica. Tudo dependerá do estilo de decoração que você quer para a sua cozinha. Em termos de funcionalidade, ambos são viáveis. Então, se a sua família é grande e vocês utilizam esse cômodo com muita frequência, vale a pena o investimento.

Falando nisso, queremos lembrar, também, a opção das pias de mármore, que têm as mesmas características das pias de granito. Porém, elas tendem a ser um pouco mais caras, além de demandarem manutenção periódica com o uso de seladores.

2. Pia de inox

As pias de inox também são bastante queridinhas no mercado dos acabamentos. Elas apresentam ótima resistência contra manchas, corrosões e o famoso choque térmico. No entanto, deixam a desejar quando falamos em riscos e arranhões. Por isso, é preciso ser mais cuidadoso naquela hora de posicionar os eletrodomésticos na bancada. Arrastar utensílios e panelas, nem pensar!

Outro ponto positivo é a versatilidade desse tipo de acabamento, o que significa que as pias de inox combinam com diversos estilos de decoração, sem sobrecarregar o ambiente. Para mantê-las sempre lisas e brilhantes, recomenda-se o uso periódico de produtos de limpeza específicos para o polimento de pias em inox.

3. Pia de cerâmica ou resina

Esse tipo de pia tem tudo a ver com uma atmosfera mais rústica ou retro — aquele toque antiguinho, sabe? Devido ao processo de fabricação da cerâmica — que demanda temperaturas altíssimas —, essas pias ganham um acabamento mais denso e robusto. A vantagem é que se tornam também mais resistentes a riscos e arranhões, além de serem bem fáceis de limpar: basta água, detergente e esponja. Produtos abrasivos devem ser evitados, pois alteram o polimento do material.

4. Pia de concreto

Os amantes de uma decoração moderna adoram esse tipo de acabamento, pois combina um design clean e, ao mesmo tempo, estiloso. Contudo, não dá para negar que, em se tratando de tipos de pia de cozinha, o concreto não é o material mais indicado. Isso porque, devido à sua porosidade, ele pode deixar brechas para a infiltração de líquidos.

Decerto, esse problema é amenizado se considerarmos que o concreto utilizado em pias recebe tratamento especial para ficar em contato com a água. Ainda assim, apesar de ser um acabamento econômico, não é a opção mais prática, sobretudo na hora de manusear os alimentos.

Fatores para considerar na escolha

Tipo de material

Quem está pesquisando sobre os tipos de pia de cozinha deve ter em mente as seguintes palavras: resistência, praticidade e estética. Não é difícil reunir esses três aspectos em um único material. No entanto, é natural que algum deles se sobressaia. Nessas horas, o ideal é ponderar o que pesa mais em relação aos seus interesses: você prefere uma pia mais resistente ou uma pia mais bonita? Pensar nessas questões facilita a sua decisão.

Funcionalidade da peça

Outro aspecto que deve pesar na escolha é a funcionalidade da pia. As pias duplas, por exemplo, são as preferidas do momento no quesito praticidade. Elas otimizam o trabalho na cozinha, desde o preparo dos alimentos até a hora de lavar a louça. Sem falar que aí não haverá desculpa para ninguém ajudar nessas situações! Então, se a sua cozinha é grande e permite o aproveitamento do espaço, considere investir nessa funcionalidade extra.

Altura da pia

Via de regra, a pia precisa ter entre 80 cm e 110 cm, dependendo da altura dos usuários. Por isso, é fundamental que o instalador considere essas questões quando for fazer o serviço, garantindo a comodidade de quem utilizará a pia. Quanto à profundidade, ela pode variar entre 50 e 65 cm para que o uso seja confortável. Confira as medidas recomendadas em relação à altura do usuário e da pia:

  • pessoas de 150 cm – 160 cm: pias de 78 a 90 cm;
  • pessoas de 160 cm – 170 cm: pias de 83 a 95 cm;
  • pessoas de 170 cm – 180 cm: pias de 90 a 103 cm;
  • pessoas de 180 cm – 190 cm: pias de 95 a 110 cm. 

Tamanho da bancada

Por fim, o tamanho da bancada da pia também deve ser levado em conta — mais por uma questão de praticidade do que por estética. Se você não abre mão de deixar seus utensílios expostos na bancada, com certeza, precisará de um espaço maior para acomodar tudo sem comprometer o preparo dos alimentos ou o uso da cuba.

Por outro lado, com a instalação de armários de pia ou aéreos, é possível ganhar lugares extras para abrigar todos os itens e deixar o balcão livre. Assim, além de não pesar o décor com o excesso de informações, você não precisará ficar “brigando” por espaço na bancada na hora de preparar as refeições.

Pronto! Agora que você já tem as informações sobre os tipos de pia de cozinha, ficou mais fácil acertar no investimento e caprichar nos detalhes. Mas não custa lembrar: dê preferência às lojas especializadas no ramo da reforma e construção para assegurar peças de qualidade e garantia de origem.

Se você gostou do post, assine nossa newsletter e receba em primeira mão mais conteúdos como este!