O assentamento de piso não é uma tarefa fácil. Ele exige planejamento cuidadoso e atenção redobrada com os detalhes para um resultado perfeito. Por isso, o ideal é contar com mão de obra especializada para realizar o serviço. Além, é claro, de adquirir materiais de qualidade para garantir o melhor acabamento.

Existem ainda outros cuidados essenciais. O contrapiso, por exemplo, deve estar muito bem nivelado para receber as peças. Caprichar nas medidas e no alinhamento também é fundamental.

Neste post, listamos os principais aspectos que você precisa considerar para fazer o assentamento perfeito. Acompanhe!

Planejamento e medidas

Ao planejar o assentamento de piso, pense na área exata que será coberta pelas peças. Ela tem que ser preparada corretamente para não haver problemas com o alinhamento depois, o que comprometeria todo o serviço. Defina também o layout — retilíneo, diagonal, intercalado etc. — que você pretende seguir, pois ele é o grande responsável pelo efeito visual que os pisos vão criar no ambiente.

Redobre a atenção com a primeira peça, ou seja, aquela por onde você vai começar o assentamento. O ideal é iniciar a instalação pelas peças inteiras, que ficarão completamente visíveis no ambiente. Deixe os recortes para aqueles locais mais escondidos dos cômodos da casa, como debaixo dos móveis e atrás das portas.

Tenha a medida certa do local onde os pisos serão assentados. Assim, você evita pecar pela falta ou pelo excesso quando for comprar o acabamento. Inclusive, é até indicado levar um pouco a mais de peças para o caso de algum imprevisto (mas sem exageros!). Os pisos reservas podem ser úteis para fazer futuras manutenções ou trocar alguma peça que venha a quebrar por acidente.

Espaço e ferramentas adequadas

Com o planejamento definido, é hora de preparar o local da instalação. Tire todos os móveis e eletrodomésticos, deixando a circulação livre. Os rodapés também devem ser retirados. Caso tenha algum item indispensável no cômodo ou que seja muito difícil de mover, a solução é cobri-lo com uma manta ou lona para não pegar a poeira da reforma.

Quantos às ferramentas, saiba que assentar piso sem os utensílios adequados é igual fazer obra sem os equipamentos de segurança. A diferença é que, nesse caso, você vai colocar em risco a estética e a funcionalidade do acabamento, já que o resultado de um piso mal assentado não é nada legal — sem falar no prejuízo do retrabalho.

Você vai precisar de um cortador de piso profissional ou então de uma serra circular, por conta dos recortes necessários encaixar tudo perfeitamente, conforme o layout escolhido. Voltando a falar de segurança, tenha muito cuidado com essas ferramentas, pois elas são perigosas e exigem o uso dos famosos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Para o assentamento de piso em si, é necessário ter uma desempenadeira dentada de aço. Ela é ideal para fazer a aplicação da argamassa colante, que geralmente é utilizada para assentar vários tipos de piso, desde a cerâmica até a madeira. Tenha também um bom martelo de borracha para fixar bem as peças, além de cruzetas de plástico para garantir o alinhamento.

Limpeza do contrapiso

Com o layout definido e as ferramentas certas em mãos, comece a preparar o contrapiso. Essa etapa jamais pode ser feita sem cuidado ou às pressas, pois dela depende o sucesso da instalação. Antes de tudo, o contrapiso precisa estar muito bem limpo, livre de poeira, resto de tinta ou de madeiramento.

Para limpá-lo, você pode utilizar uma escova de aço para retirar a sujeira grossa, finalizando com uma vassoura tradicional de náilon ou piaçava. A limpeza adequada permite que a argamassa colante fique bem fixada nas peças, garantindo um acabamento alinhado e impecável.

Quanto ao assentamento de piso em si, existem duas situações mais comuns. A primeira delas é quando você tem um imóvel sem piso, que vai receber peças novas pela primeira vez. A segunda situação inclui reformas para substituir pisos antigos, sem necessariamente precisar retirá-los.

Em um imóvel novo, basta preparar o contrapiso com capricho e cuidar do nivelamento para assentar as peças. Já na situação de troca dos pisos, costuma ser necessário remover o assoalho antigo e preparar novamente a base. Tome cuidado para que todas as sobras de material do revestimento anterior sejam retiradas, deixando o contrapiso limpo, seco e firme.

Materiais de qualidade

De nada adianta ter as ferramentas certas e não escolher materiais de qualidade, ok? Contar com pisos e material de primeira linha é essencial para conseguir um acabamento perfeito — principalmente se você está assentando as peças por conta própria. Nessas horas, o custo-benefício deve sempre falar mais alto. Afinal, compensa pagar mais caro numa argamassa que seja realmente boa e ficar livre de reparos futuros.

Quando a argamassa é de origem duvidosa, todo o assentamento de piso vai por água abaixo em pouco tempo. Nos primeiros meses, as peças já começam a dar defeito, apresentando rachaduras ou até soltando do chão. Outra dica importantíssima é conferir se você está comprando a argamassa certa para o tipo de piso em questão.

O cimento utilizado também deve ser de primeira linha. Isso garante que o contrapiso ficará devidamente preparado para receber as peças, mantendo-as bem fixadas e evitando o risco de acidentes, retrabalho e prejuízo financeiro com a troca de piso em um futuro próximo.

Orientações do fabricante

Siga à risca as recomendações do fabricante quando for fazer o assentamento de piso. Observe atentamente as especificações das peças e também dos materiais auxiliares, como a indicação da argamassa. As cerâmicas, por exemplo, não devem ser molhadas antes da instalação, ao contrário do que muita gente pensa.

Qualquer que seja o tipo de piso escolhido, ele deverá estar com o verso limpo e livre de material que solte pó. A recomendação é sempre escovar bem a parte traseira das peças com uma escova de cerdas macias antes de iniciar a aplicação. Feito o assentamento, passe um pano seco e limpo por toda a superfície, como se estivesse pressionando as peças para assegurar a melhor fixação.

Espere algumas horas antes de recolocar os rodapés e confira também as instruções de limpeza recomendadas pelo fabricante. Assim, não vai ter erro no seu assentamento de piso. O resultado será uma instalação uniforme, segura e com estética impecável.

Gostou do post? Então aproveite e veja também estas 6 dicas de como escolher os melhores acabamentos para sua casa!