Quando vamos escolher os acabamentos da residência, é natural priorizar a estética dos itens. Afinal, é nessa hora que conseguimos dar aquele toque de estilo e personalidade para o lar. Porém, por mais que a beleza possa atrair nosso olhar, a segurança é o que deve falar mais alto. Portas e janelas seguras, por exemplo, fazem toda a diferença no bem-estar da sua família.

Pensemos juntos: de que adianta ter uma casa com portas e janelas belíssimas se você não se sente totalmente seguro lá dentro? Pois é. E nem sempre basta reforçar o cadeado. O segredo para escolher esquadrias seguras também está no material das peças.

Para você entender melhor essa relação, preparamos este post com os tipos mais comuns de portas e janelas, além de quatro dicas certeiras para deixá-las mais seguras. Vamos lá!

Diferentes tipos de material

Um imponente portão de ferro é capaz de transmitir uma maior sensação de segurança, certo? Mas sabemos que nem sempre é possível instalar esse tipo de porta em toda a extensão da residência. Por isso é que as combinações de madeira e vidro já se tornaram uma verdadeira unanimidade nos projetos residenciais, sobretudo nas áreas internas da casa.

Além de muito bonitas, essas esquadrias também apresentam ótimo padrão de segurança, desde que você escolha peças de qualidade, compradas com fornecedores especializados no ramo. Para ajudar você nessa tarefa, detalhamos em seguida as principais características de cada tipo de material.

Madeira

Indiscutivelmente belas e elegantes, portas e janelas de madeira têm excelente resistência e durabilidade. Fazendo a manutenção adequada, é provável que essas esquadrias durem uma vida inteira na sua casa.

Quanto à segurança, as peças duplas são as mais indicadas, geralmente combinando madeira maciça e painel de vidro. Assim, você poderá enxergar o que se passa do lado de fora do imóvel sem precisar abrir a porta, além de favorecer a entrada de luz natural por meio dos vidros.

A desvantagem fica por conta da umidade, já que portas e janelas amadeiradas necessitam de manutenção em dobro quando instaladas em áreas úmidas, como banheiros ou ambientes externos.

Vidro

O vidro por si só já apresenta excelente proteção para portas e janelas, sobretudo considerando-se que são utilizados vidros especiais nesse tipo de fabricação. Quanto às portas, o modelo duplo é o mais comum, pois, além de reforçar a segurança da casa, favorece a entrada de luz natural e barra a entrada de insetos típicos de verão. Sem falar que são mais fáceis de limpar.

Quanto às janelas, recomenda-se escolher cortinas ou persianas de qualidade para garantir o melhor conforto térmico no interior da casa e manter a discrição dos moradores. As cortinas também ajudam a tornar o ambiente mais seguro, já que os bens materiais do seu lar não ficarão expostos aos olhos de curiosos.

Metal

Assim como as peças de madeira maciça, as esquadrias de ferro também são opções muito seguras para portas e janelas. Nesse caso, a principal diferença está relacionada ao preço, visto que a madeira tende a ser mais cara, considerando-se a sua origem nobre e o seu elevado padrão estético.

A maior desvantagem das portas e janelas de metal é que esses itens podem enferrujar com facilidade se não houver manutenção regular, especialmente em construções litorâneas. Se isso acontecer, será necessário recorrer a um profissional especializado para eliminar a ferrugem e renovar a pintura.

Existem ainda as portas e janelas de alumínio, que, além do design leve e funcional, são bem mais resistentes à ferrugem. Além disso, elas podem ser instaladas nos ambientes externos da residência. Por essa praticidade, o preço das esquadrias de alumínio tende a ser mais caro.

Dicas para reforçar a segurança

Vamos então às quatro dicas práticas para manter portas e janelas seguras:

1. Trancas reforçadas

Parece óbvio, mas não é. Voltando ao que dissemos no início do post, muitas vezes concentramos nosso olhar na estética da peça e nos esquecemos de que, além de belo, o item precisa ser funcional.

Então, nada de escolher portas e janelas que não permitam fechaduras reforçadas ou sequer a instalação de um cadeado, por exemplo. Uma janela dupla do tipo veneziana é uma ótima opção nesse quesito, pois consegue aliar beleza, conforto e segurança em ótimas doses para o seu lar.

2. Janelas basculantes

Alguns ambientes específicos da casa pedem uma atmosfera mais leve, como as cozinhas ou áreas gourmet. Nessas situações, compreendemos se você não quiser “sobrecarregar” o design com janelas mais pesadas. E aí a melhor alternativa passa a ser a janela do tipo basculante.

Apesar de não terem travas, esses modelos dificultam bastante o acesso ao interior da residência. Dependendo do tamanho das folhas dos basculantes, uma eventual entrada pelas janelas se torna algo impossível.

3. Portas basculantes

Como o nome indica, a porta basculante segue o mesmo padrão das janelas desse tipo, sendo alternativas perfeitas para bloquear o acesso à casa. Nos projetos mais contemporâneos é muito comum encontrar esse tipo de porta nas garagens, conjugada com uma tranca reforçada e um bom sistema eletrônico para facilitar o acesso dos moradores.

4. Portas bem iluminadas

Nada mais incômodo do que chegar em casa à noite e ter dificuldade para abrir a porta por falta de iluminação, não é mesmo? Não basta a insegurança que naturalmente nos ronda quando chegamos tarde, ainda temos que nos preocupar em acertar de primeira a fechadura.

Pois é! Pode até parecer bobagem, mas muita gente se esquece de reforçar a iluminação do lado de fora e só se dá conta da falha na hora do desespero. Por isso, preste bem atenção nessa dica e instale lâmpadas de qualidade em todas as portas externas da residência, preferencialmente reguladas por sensores eletrônicos.

Assim, você facilita a visibilidade na área externa e nem precisa se preocupar em ter que deixar a luz acesa sempre que for sair de casa à noite. O meio ambiente e o seu bolso agradecem.

Pronto! Agora sim deu para entender que portas e janelas seguras vão muito além daquele primeiro olhar no design da peça. Na hora da escolha, é preciso conjugar o tipo de material, a funcionalidade do item e o local da instalação para garantir a segurança sem abrir mão da harmonia do décor.

Falando em decoração, não deixe de conferir este post para conhecer outros detalhes de acabamento que vão fazer a diferença no seu lar!