A água é um elemento fundamental para o cultivo e a manutenção de qualquer área verde, mas você sabia que, em excesso, ela pode causar problemas no seu jardim?

Esse é um motivo bastante comum pelo qual as plantas adoecem e as raízes ficam podres e morrem rapidamente.

Portanto, se a área externa da sua casa fica inundada em época de chuva e você percebe que a vegetação não prospera, talvez seja hora de investir em um sistema de drenagem para salvar seu jardim.

Neste artigo, você vai descobrir como fazer a drenagem do solo e alguns cuidados que devem ser tomados nessa hora.

COMO SABER SE MEU JARDIM PRECISA DE DRENAGEM?

A maioria dos projetos de drenagem do solo não é muito barata. Por isso, antes de examinar qualquer ideia, recomendamos que você confirme que seu espaço realmente tem problemas para drenar a água.

A dica é cavar um buraco no solo de aproximadamente 60 cm de profundidade, enchê-lo com água e deixar por cerca de quatro horas. Se a cavidade ainda não estiver seca depois desse tempo, é sinal de que a drenagem é necessária.

TIPOS DE SISTEMAS DE DRENAGEM

Valas simples

Para criar esse sistema, encontre uma encosta ou queda no seu jardim e cave valas de cerca de 90 cm de profundidade com a ajuda de um equipamento específico.

Note que esses fossos devem ter lados inclinados e devem ser escavados na extremidade inferior da encosta.

Apesar de básico, este tipo de sistema de drenagem normalmente resolve o problema, desviando a água extra do jardim para fora.

Valas francesas

As valas francesas são perfeitas para redirecionar a água estagnada para um dreno.

Para criar uma em seu jardim, encontre um declive e cave uma trincheira com cerca de 15 cm de largura e 30 cm de profundidade.

Use uma linha de pedreiro e um nível de linha para ajustar a inclinação da vala e verificá-la constantemente.

Depois, forre o fosso com tecido geotêxtil, acrescente cascalhos e coloque o cano. Por fim, cubra a vala, distribuindo uniformemente o solo por todo o seu comprimento.

Drenagem de espinha de peixe

Assim como uma vala francesa, a drenagem de espinha de peixe é construída em um declive.

No entanto, diferente do fosso francês, ela consiste em várias trincheiras que estão ligadas ao dreno principal, formando assim o chamado padrão de espinha de peixe.

Essa técnica é a mais recomendada para gramados inundados ou jardins cujo relevo do solo é irregular.

Saiba que, em alguns casos, pode ser necessário combinar mais de uma técnica de drenagem para se livrar do excesso de água no solo. Por isso, a avaliação de um profissional é recomendada.

Cuidados para uma boa drenagem

Para evitar problemas futuros, alguns cuidados básicos devem ser levados em consideração na hora de fazer a drenagem do solo, por exemplo:

  • Antes de fazer qualquer tipo de escavação no seu jardim, consulte a prefeitura e um técnico para assegurar-se de que a obra seja realizada de forma segura e regular.
  • Certifique-se de que nenhum cano, cabo ou instalação subterrâneos sejam atingidos.
  • Pense também onde a água excedente do seu jardim irá parar. Você precisa localizar um fosso, um córrego ou mesmo uma parte sem uso da propriedade a fim de redirecionar o fluxo na direção correta.
  • Evite jogar excesso de água em outras propriedades para não causar problemas aos vizinhos.
  • Por fim, lembre-se que o despejo de água pluvial não pode ser feito na rede de esgotos, sendo que essa prática está sujeita a multas.

Quer saber mais sobre drenagem do solo? Confira esse artigo!

Gostou do post? Aproveite e veja também estas 5 dicas práticas para limpeza de quintal e áreas externas.