Quando as areias do tempo indicam o início de dezembro, mentalmente é possível ouvir um “Ho-ho-ho” que anuncia: Chegou o mês de Natal!

A noite feliz representa um dia de doces memórias para grande parte da população… Provavelmente você tem alguma história natalina para contar, não é mesmo?

E se a preparação da ceia de natal tornasse esse momento ainda mais prazeroso?

Para isso, não basta escolher o peru com antecedência … é preciso observar detalhes à fim de que tudo corra bem. Pensando nisso, preparamos este checklist recheado de dicas para você!

O começo pelo convite

Há uma máxima popular que diz “os convidados fazem a festa”. No caso da festa de Natal, então, é justíssimo começar por aqui!

Convide com clareza e antecedência: vale escrever – ou imprimir – uma cartinha de chamada, gravar um vídeo promovendo a festança e enviar para o grupo da galera, ou até mesmo usar as redes sociais para organizar um evento e iniciar as apresentações!

O importante é contabilizar quantas pessoas vão comparecer, saber se essas pessoas trarão crianças e/ou acompanhantes, e descobrir ainda quem vai chegar mais cedo ou mais tarde.

Você pode registrar todas as estimativas em uma planilha, ou mesmo usar um gerenciador de eventos online para ajudar nos preparativos.

Não se esqueça de informar caso haja algum detalhe extra: Há necessidade, por parte dos convidados, de contribuir com alguma bebida? Haverá alguma troca-de-presentes?

O cardápio com água na boca

Não há dieta que resista ao dia 25 de dezembro. Natal é a época da comilança, da barriguinha saliente e da tradicional piada do pavê.

Confira abaixo algumas estimativas úteis para pesar na elaboração do cardápio.

Cálculo considerando apenas opções de massa:

  • Massa recheada = 200g por pessoa e 200 ml de molho por pessoa (ou 1 litro de molho para cada 1 kg de massa)
  • Massa seca = 100g por pessoa (depois de cozida, o peso aumenta) e 250 ml de molho por pessoa (a massa seca pede mais molho que a recheada)

Cálculo considerando opção de massa acompanhada por carne: 

  • Massa = 120g por pessoa
  • Proteína = 180g por pessoa

Cálculo médio para proteínas combinadas a guarnições: 

  • Proteína = 200g
  • Guarnição total = 160g por pessoa (distribuídos entre as diferentes opções)
  • Farofa = 60g por pessoa
  • Arroz cru = 40g por pessoa

Nesse tempo de grande importância religiosa, vale ressaltar que é praticamente impossível agradar todo mundo. Porém, o bom anfitrião faz sua parte! Dê atenção ao gosto e aos costumes dos convidados, prevenindo-se para que não falte, por exemplo, uma opção livre de derivados animais – para os vegetarianos e veganos – ou diminuta em açúcar – para quem tem problemas com a glicose.

A bebida que pisca

O brinde do Natal está em suas mãos! A projeção quantitativa das bebidas segue a mesma lógica dos quitutes: fica muito mais fácil se você já conhece as preferências do pessoal.

Em termos gerais, baseie-se nos dados seguintes: garrafas de 600 ml de cerveja servem duas pessoas. Já uma garrafa de vinho serve até quatro pessoas. Calcule ainda 500 ml de refrigerante por participante — ou seja, uma garrafa de 2 L para cada quatro pessoas. A mesma medida e válida para o suco de frutas. Porém, tenha em mente que essas são apenas estimativas e aquele amigo “vira-copos” pode variar a equação!

Aproveite as facilidades que a Internet trouxe e consulte os convidados sobre o que gostam de bebericar. Caso opte por servir um drink, deixamos a sugestão do magnífico Cocktail de Morango que, além de delicioso, tem a cor vermelha para combinar com a decoração natalícia. Lembre-se apenas de treinar a receita escolhida antes do grande dia.

E não custa nada frisar: Bebida alcóolica e volante NUNCA é uma combinação válida. Se beber, NÃO DIRIJA.

A beleza que põe a mesa

Hora de precaver-se quanto aos objetos, desde o jogo de mesa até a decoração.

Pense em quanto tempo terá sua festa – você servirá entrada, prato principal e sobremesa? – para, então, conjecturar quantos talheres serão necessários. Em relação aos pratos, festas com duração de até 4 horas utilizam três comuns e dois de sobremesa para cada participante (adicione sempre 10% para reserva). Se a festa estender-se para além de 5 horas, os convidados tendem a consumir bem mais, refletindo na quantidade necessária de vasilhas – e de alimentos!

Ambientes decorados também são uma parte clássica do Natal. Tenha os motivos festivos sempre em mente quando preparar o visual do baile: use apropriadamente os tons vermelhos, rubros e carmins, capriche nos elementos folclóricos (árvores de natal, guirlandas, pés-de-meia decorados), aplique luzes pisca-pisca com sabedoria. Que tal criar um cantinho especial para seus convidados tirarem aquela selfie? Dê asas à criatividade nessa noite feliz!

O conhecido amigo-oculto

Tão tradicional quanto o Peru de Natal, trocar presentes é um ritual marcante na passagem do Bom Velhinho. À fim de tornar esse momento único, trabalhe para que:

  • A melhor modalidade de “amigo-oculto” seja escolhida. Há diversas variações de lógica para a brincadeira, e umas podem encaixar-se melhor do que outras!
    Sua recepção é comporta exclusivamente por adultos? Ótima oportunidade para um “inimigo-oculto”.
    Há muitas pessoas que ainda não se conhecem? Talvez seja ocasião para uma troca de lembrancinhas simbólica e, no fim da brincadeira, os participantes unem-se para ajudar uma instituição de caridade… Assim, todos ficam satisfeitos e ainda praticam uma linda ação.
  • O ambiente faça parte do jogo. Seus convidados se sentirão muito mais à vontade com uma música agradável, um local propício – organizar os assentos em círculo estimula o contato visual – e com muita alegria!
    Na hora das revelações, prepare a máquina fotográfica para que os amigos-ocultos tenham uma lembrança eterna daquele presente especial.
  • Haja pilhas, baterias, tomadas e suprimentos! Você acabou de presentear seu cunhado com um belíssimo copo que pisca e toca canções. Ele adorou, você amou, e só tem um problema… Ninguém viu o copo funcionando por falta de baterias.
    Essa situação fica ainda mais trágica quando trata-se de presentes infantis: afinal, é difícil conter a empolgação dos pequeninos. Previna-se e deixe a energia fluir no seu amigo-oculto.

Não à toa, o Papai Noel conta com seus gnomos para organizar o Natal. Afinal, é uma tarefa que carece de cuidadoso planejamento! Mas é muito prazeroso ter entes queridos reunidos e felizes. Se você gostou deste post, compartilhe-o nas redes sociais para que seus amigos também possam se beneficiar de nossas dicas. Feliz Natal!