Depois de cuidar de cada detalhe para erguer a casa dos seus sonhos, chegou a hora do acabamento. Esse processo é tão cheio de pormenores que é normal se sentir um pouco confuso em meio a tantas opções. Por exemplo, você já decidiu qual piso para área externa vai usar na sua casa?

Saber qual é o tipo de piso ideal para a área da varanda, jardim, churrasqueira e piscina é fundamental, porque aqui não é só o lado visual que importa. Características como resistência, aderência e facilidade de limpeza e de manutenção também devem influenciar nessa escolha.

Para facilitar a tarefa, listamos neste post os tipos de piso mais recomendados para ambientes externos, além de apresentar os principais fatores que você deve levar em consideração na hora da compra. Vamos lá!

Qual é o melhor piso para área externa?

Antes de tudo, é preciso entender que não há uma resposta definitiva para essa pergunta. Isso porque, conforme adiantamos, a escolha adequada vai depender da combinação de uma série de fatores, como a praticidade de limpeza do piso, a umidade da área, o fluxo de circulação no local e até a proposta de paisagismo do ambiente.

É nesse momento que bate a dúvida, pois o problema é que dificilmente você vai encontrar um material que atenda a todos esses requisitos. Por exemplo: os pisos mais fáceis de limpar são aqueles com a superfície mais lisa e escorregadia. Já os antiderrapantes, que têm uma superfície mais irregular, acumulam mais sujeira e precisam de cuidado dobrado.

Por esse motivo, o ideal é analisar bem as vantagens e desvantagens de cada opção, levando em conta não somente a estética, mas, sobretudo, a funcionalidade do piso, sempre buscando o melhor custo-benefício. Assim, ficará fácil acertar na escolha.

A seguir, listamos as opções mais indicadas conforme as necessidades de uma área externa.

Porcelanato

Ele virou o queridinho das áreas externas, porque é versátil e resistente e ainda tem preços mais acessíveis. Os modelos ideais para a área externa são os de superfície natural (não polido) e os rústicos (bem irregulares). Ele é tão resistente porque tem baixo índice de absorção da água, não sendo necessária a impermeabilização.

E mais: a junta fina dificulta o acúmulo de poeira e limo, facilitando a limpeza, que pode ser feita apenas com um pouco de água e detergente neutro. Um ponto de atenção aqui é que, por ser impermeável, é essencial instalar ralos para o escoamento da água e para que o piso não acumule poças.

Outra grande vantagem dos porcelanatos é a versatilidade de combinação, já que estão disponíveis em uma extensa gama de cores e texturas no mercado especializado. Eles são fabricados em argila temperada e revestimento esmaltado, o que atribui um brilho ímpar à peça para deixar o ambiente mais requintado. Além disso, apresentam dimensões extensas, contribuindo para a sensação de amplitude e leveza na sua área externa.

Cerâmica

A cerâmica é outra opção bastante conhecida de piso para área externa. Suas características são muito semelhantes às do porcelanato, sendo inclusive comum fazer confusão entre os dois tipos. A principal diferença está basicamente no processo de fabricação dos pisos: enquanto as cerâmicas são feitas de argila, os porcelanatos são fabricados a partir de uma combinação de fragmentos de pedras.

Por esse motivo, e em termos mais práticos, podemos dizer que os porcelanatos apresentam um nível a mais de resistência em comparação com as cerâmicas, mas isso não quer dizer que as cerâmicas não sejam resistentes; basta escolher a opção adequada conforme as necessidades do cômodo.

Se respeitadas as instruções de uso, o revestimento cerâmico costuma durar de 25 a 50 anos nos pisos e mais de 50 anos nas paredes. Ou seja, uma vida toda! Para facilitar essa escolha, considere o grau de resistência indicado pelo fabricante e padronizado pela sigla norte-americana PEI (Porcelain Enamel Institute). Segundo essa padronização, quanto maior for o número da especificação do piso, mais resistente ele será.

O PEI varia de 0 a 5 — os níveis mais baixos são indicados para revestimento de paredes, enquanto os níveis mais altos podem ser utilizados no piso de qualquer cômodo da casa. Para as áreas externas, o PEI precisa ser maior justamente para garantir a resistência e a durabilidade que o local demanda.

Também é importante escolher uma peça que seja antiderrapante, é claro, já que os ambientes externos estão constantemente expostos à umidade. Quanto às combinações, há uma enorme variedade de cerâmicas, inclusive versões que se assemelham a elementos naturais, como grama e pedras, que são perfeitas para compor o paisagismo das áreas externas.

Cimentício

Fabricado em concreto de alto desempenho, esse material é um dos mais duráveis da lista. Os modelos que vão bem para as áreas externas são os atérmicos, que não esquentam, e antiderrapantes. Com essas propriedades, você garante o conforto térmico e a segurança de que os ambientes externos precisam, sobretudo se considerarmos a aplicação em uma área constantemente molhada, como o entorno de piscinas.

A única ressalva é que o piso cimentício exige impermeabilização para reduzir a absorção de água e gordura, o que contribui para deixar a peça sempre limpa, bonita e vistosa. Também é indicado que ele seja encerado regularmente, como a cada dois meses.

A dificuldade de limpeza e os cuidados extras de manutenção são os fatores que deixam o piso cimentício atrás dos porcelanatos e das cerâmicas na hora da escolha. Como as juntas precisam ter no mínimo 4 mm no assentamento, o acúmulo de sujeira acaba sendo inevitável, o que não acontece com as opções anteriores.

De todo modo, se você não abre mão da resistência e da estética desse tipo de piso, poderá escolhê-lo sem medo. Para facilitar o trabalho de limpeza, conte com uma lavadora de alta pressão e pronto!

Madeira

Que tal aquele clima de praia na sua área externa? Os decks de madeira são uma ótima opção para o entorno de piscinas, quintal ou varanda gourmet. O assentamento não exige contrapiso, mas é fundamental que o material tenha sido tratado para evitar o desgaste do tempo e do sol, além da ação de fungos ou cupins. Com a manutenção adequada, podemos dizer que a madeira é bastante resistente, sem falar que é um acabamento belíssimo.

Os principais cuidados incluem a aplicação de líquido impermeabilizante regularmente, de modo a manter as características naturais da madeira e conservar a peça sempre brilhante. E não se esqueça: na hora de escolher esse tipo de material, opte pela madeira de reflorestamento.

Fulget

Conhecido também como granilite rústica, o fulget é uma massa de cimento misturada com pequenos pedaços de outras pedras, como granito, quartzo e mármore. Tem grande variedade de cores, é altamente antiderrapante e resistente e não precisa de uma manutenção específica.

A desvantagem aqui é o piso ser áspero, o que dificulta a sua escolha para a área da piscina, visto que não seria confortável andar por ele com os pés descalços. Outra questão que deve ser avaliada é que sua superfície uniforme não admite remendos caso você precise fazer algum reparo com o tempo.

Pedra

Muito comuns nos espaços externos, as pedras naturais deixam o ambiente com um aspecto rústico, sendo perfeitas para os amantes da decoração natural ou campestre. São Tomé, Miracema, Mineira e Pedra Portuguesa são apenas alguns dos exemplos de pedras que você pode escolher.

Elas são naturalmente antiderrapantes, mas podem esquentar dependendo da tonalidade. Outra ressalva é que podem manchar, pois absorvem água e gordura com facilidade. A limpeza com água e sabão neutro deve ser feita constantemente e, de tempos em tempos, é indicada uma limpeza mais profunda com ácido muriático por uma empresa especializada.

Drenante

Ideal para quem busca sempre opções mais sustentáveis, o piso drenante, como o nome indica, permite a drenagem da água para o solo. O material é feito a partir de uma mistura de concreto e fibras naturais, como areia e fibra de coco. A superfície é porosa e tem pequenos furos que permitem a alta drenagem, evitando a criação de poças.

Também não é escorregadio, sendo uma das opções mais recomendadas para o entorno de piscinas, pois deixam a área muito segura. Além disso, os pisos drenantes apresentam ótima resistência ao tráfego de pessoas ou veículos, sendo opções muito recomendadas para locais de intensa circulação ou garagens.

Intertravado

Também conhecido como paver, essa opção faz parte de uma nova tendência que está chegando com tudo ao Brasil. O modelo nada mais é do que várias peças pré-moldadas em concreto, instaladas lado a lado, formando um mosaico. Entre as peças é usada areia para que os blocos fiquem bem encaixados, em um processo rápido e simples de ser feito.

A maior vantagem dessa opção é a ausência de manutenção e a facilidade na hora de fazer algum reparo embaixo das peças, já que é possível retirar os bloquinhos e devolvê-los facilmente para o mesmo lugar.

Os pisos intertravados costumam ser muito indicados para áreas de jardins e entornos de pergolados, de modo que as peças fiquem intervaladas com a grama, suavizando a impermeabilidade da área. Assim, além de garantir mais funcionalidade, você contribui para o paisagismo do ambiente. Que tal?

Quais fatores considerar na escolha?

Nos tópicos anteriores, já demos várias pistas dos aspectos que você precisa considerar na hora de escolher um piso para a área externa. A seguir, listamos esses critérios de forma resumida para facilitar a compreensão. Confira!

Umidade da área

Esse talvez seja o principal fator para levar em conta. Afinal, as áreas externas estão constantemente expostas às intempéries climáticas, o que pode demandar cuidados extras de manutenção com os pisos e, principalmente, com a segurança do local molhado.

Nesse sentido, o mais importante é optar por pisos antiderrapantes, que proporcionam muito mais segurança para os ambientes externos, sobretudo para a área da piscina. Eles são comercializados em vários tamanhos e modelos, de modo que não será difícil encontrar um piso antiderrapante que seja ao mesmo tempo funcional e bonito.

Fluxo de circulação

Áreas externas são locais de convívio na residência, seja para aquele almoço em família, seja para receber os amigos em uma festa. O fato é que, em qualquer um dos casos, o ambiente sempre terá um fluxo maior de pessoas. Por isso, é fundamental investir em pisos resistentes para garantir um acabamento durável e deixar a área mais cômoda para seus convidados.

Além disso, um piso mais resistente poderá abrigar tranquilamente aqueles móveis mais pesados utilizados na decoração da área externa, como os balcões da cozinha gourmet, a mesa de jantar e os sofás para descanso.

Praticidade de limpeza

Não tem como fugir: áreas externas são locais que acumulam sujeira sim. Pode ser a gordura daquele churrasco de domingo ou simplesmente os galhos e folhas de árvores que caem no entorno. E se tiver animais de estimação nesses locais, sabemos que a sujeira também será inevitável.

Por isso, a praticidade de limpeza é um dos fatores essenciais na hora de escolher o piso da área, pois você não vai querer passar horas e horas na faxina sempre que for desfrutar do seu local de descanso, não é mesmo?

Estilo de décor

Por último, mas não menos importante, considere o estilo de decoração do ambiente antes de escolher o piso. Inclusive, essa é a melhor parte do processo, pois você poderá escolher aqueles modelos que têm tudo a ver com sua personalidade e com a atmosfera do cômodo.

Por exemplo: pisos de cerâmica, pedras naturais ou madeira são escolhas certeiras para os amantes do décor rústico. Já para os mais adeptos de uma pegada mais clean e minimalista, os porcelanatos são perfeitos, principalmente se escolhidos em tonalidades claras.  

O mais importante é integrar essa escolha com o paisagismo do ambiente, de modo que todos os elementos dialoguem entre si: pisos, revestimentos, mobiliário e demais objetos decorativos, como vasos e plantas. Assim, você cria uma unidade visual característica para sua área externa, valorizando a estética do cômodo sem sobrecarregar o décor.

Pronto! Agora que você já sabe como escolher o piso para área externa, é só procurar uma loja especializada e encontrar a opção ideal para o seu projeto, proporcionando segurança, praticidade e muita beleza para o seu local de lazer. Afinal, a sua casa merece!

Ficou interessado? Então, entre em contato conosco para fazer a melhor escolha!