Quando chega o verão no Brasil, ter uma piscina em casa passa a ser o sonho de muita gente. Porém, uma dúvida acaba surgindo: ter uma piscina de plástico ou inflável? Consideradas piscinas de montar, os dois modelos são uma ótima pedida.

Além da praticidade e do fato de não ocuparem muito espaço quando desmontadas, essas piscinas também exigem menos gastos com manutenção, são menos perigosas para as crianças e há menor preocupação com a limpeza. Outra vantagem é não ter dores de cabeça com obras no quintal.

Mas, como escolher entre a piscina inflável e a de plástico? Para lhe ajudar na decisão, listamos as principais características de cada uma, bem como suas vantagens e desvantagens. Confira!

Piscina inflável

Com tantas opções no mercado, a piscina inflável pode ser a solução perfeita para as pessoas que têm pouco espaço disponível. Além disso, ela vem conquistando os corações de quem ama praticidade, graças à facilidade de montagem.

O legal desse modelo é que ela tem as bordas infláveis e laterais em PVC. Essa estrutura mais simples faz com que os preços sejam mais acessíveis e que elas possam ser encontradas em diversos tamanhos e formatos, podendo ser adaptadas para todo tipo de ambiente.

Lembre-se, as piscinas infláveis necessitam de um inflador para serem armadas. De forma geral, eles não são vendidos junto com a piscina. Por isso, você precisa comprar um que seja compatível com o seu modelo e que não lhe faça gastar horas apenas inflando a piscina.

Manutenção

As piscinas infláveis não são muito versáteis. Isso quer dizer que se a estrutura da borda inflável for comprometida, você pode perder sua piscina. Justamente por isso, os cuidados de conservação e higiene precisam ser levados a sério para evitar furos, rasgos e ressecamento do material.

Acessórios

Um investimento importante é no filtro, para a rotina de limpeza da água. Quando usado a cada dois dias, ele garante a qualidade da água para banho, e isso ajuda você a zelar pela saúde de sua família. Por exemplo, para uma piscina de 6 mil litros, uma hora é tempo suficiente para filtrar a água toda.

Limpeza

A sua piscina pode ser pequena ou enorme, se ela ficar mais de dois dias sem limpeza e com a água parada, vai produzir mau cheiro e acumular resíduos. A limpeza física precisa ser feita diariamente. Retire folhas e insetos, escove as laterais e o fundo e remova pequenas algas que se formarem.

Tratamento químico

Mesmo as piscinas infláveis necessitam do uso de produtos químicos para a boa conservação da qualidade da água. Os produtos certos, nas dosagens corretas, são muito eficazes no combate de fungos e bactérias que proliferam, bem como auxiliam no controle do pH da água.

Piscina de plástico

Assim como as infláveis, os modelos variam desde piscinas pequenas, para bebês, até aquelas com 20 mil litros. Elas podem ser retangulares, redondas e quadradas, tudo vai depender do gosto pessoal do dono e do espaço disponível para montá-la.

As piscinas de plástico deixaram de ser uma opção apenas para crianças e ganharam suas versões para adultos. Muitas delas são mais fundas, com revestimentos mais resistentes e design diferenciado. Por isso, fique atento, quanto maior e mais sofisticada a piscina, mais elevado o seu valor.

Sobre a instalação, dá para ver que é bem simples. Mesmo aquelas que contam com estrutura de ferro, bombas e mangueiras, não necessitam de muita coisa para serem montadas, mas um profissional especializado é sempre recomendado.

Manutenção

Ponto crítico: a grande possibilidade de rasgos e furos, principalmente para aquelas com mais capacidade em litros. Para diminuir os riscos, evite deixar objetos pontiagudos por perto, como pedras e galhos. É importante que ela seja montada em uma superfície lisa, para aumentar a vida útil da piscina.

Acessórios

​A lona de proteção é bastante importante para evitar a incidência de folhas e insetos sobre a água, bem como prevenir acidentes com crianças e animais domésticos. Aspirador de pó, específico para piscinas, é recomendado para a limpeza daquelas com maior profundidade.

Limpeza

Para conseguir conservar a água bem limpa, coloque uma colher de sopa de cloro líquido a cada mil litros de água. Assim, você não vai precisar usar produtos químicos específicos. Isso deve ser feito todos os dias e a piscina não poderá ser usada por pelo menos 10 horas.

Dicas preciosas

Seja a sua piscina de plástico ou inflável, algumas dicas são preciosas para ambos os modelos. Antes de comprar aquela que ganhou seu coração, tenha certeza de que ela caberá no espaço que você tem disponível em casa. Leve em consideração a circulação de pessoas em volta dela.

O tamanho da piscina precisa ser compatível com o número de pessoas que vai usá-la. Para crianças, as de mil litros atendem perfeitamente. Para adultos, as mais recomendadas são as circulares com pelo menos 3 mil litros de capacidade.

Não se prive de escolher bons equipamentos de manutenção e cuidados como filtros, mangueiras e bombas. Eles não garantem apenas a qualidade da água, garantem também economia de água. Nessas horas, seu bolso vai agradecer e o meio ambiente também.

Na hora em que o verão acabar e você for guardar sua piscina, esvazie com cuidado, não use produtos à base de álcool na limpeza e verifique se está completamente seca. Se der, deixe-a exposta ao sol para secar completamente. E lembre-se de guardá-la em locais secos.

Ter uma piscina em casa, seja de qualquer material, adiciona qualidade de vida para você e sua família.

Além de refrescar, uma piscina é garantia de animação e felicidade nas tardes quentes de verão, uma opção incrível para distrair as crianças e reunir os amigos. Porém, é também uma grande responsabilidade, pois o descuido no tratamento pode ser prejudicial ao seu bolso e à sua saúde.

E então, gostou das dicas? Já está mais fácil de se decidir entre piscina de plástico ou inflável? Se você ainda estiver na dúvida e quiser saber ainda mais sobre este e outros assuntos ligados à casa, decoração e lazer, assine nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades!