É noite de verão chuvosa lá fora, e você acordou com uma urgente necessidade de visitar o banheiro. Ainda vacilando pelo sono, tu caminhas até o aposento mais privativo da casa e… Encontra com ELE ao acender a luz!
O armário de banheiro é peça-chave na decoração de um toilet, além de ser um verdadeiro companheiro da rotina pessoal. Não há dúvidas: a mobília é protagonista no assunto acabamento dos sonhos.

Ao escolher o armário ideal, você ganhará não somente em estética, mas também em funcionalidade para o cômodo, pois a limpeza será muito mais prática.

Pensando nisso, trouxemos este post com os melhores materiais para armário de banheiro, além de dicas para facilitar a escolha e evitar erros comuns. Vamos lá?

Quais são os materiais para armário de banheiro?

Quando vamos escolher armários para banheiros, lavabos ou cozinhas, o mais importante é considerar a umidade desses ambientes. Por isso, nada de escolher um material que comprometa a facilidade de limpeza ou que não seja resistente o bastante. Abaixo, listamos os principais tipos.

Madeira

Os modelos de armário em madeira maciça já tiveram sua época áurea, quando eram vistos como símbolo de status devido ao seu valor elevado. Hoje em dia, com o pensamento sustentável, o status da madeira ganhou novos contornos, sendo considerado vantajoso somente o uso de madeira de lei, ou seja, com os devidos selos de preservação ambiental.

A durabilidade e a resistência do material são indiscutíveis, além, é claro, da beleza característica. No entanto, se estivermos falando de armário de banheiro, é preciso estar atento aos cuidados com a madeira, já que ela precisará estar muito bem tratada e impermeabilizada para suportar a umidade do cômodo.

Aglomerado

O armário de banheiro do tipo aglomerado surgiu para satisfazer a necessidade de um produto mais acessível e que reproduzisse a aparência da madeira. É constituído de resíduos de madeira (pó e serragem) prensados e transformados em painéis que recebem algum tipo de revestimento como forma de acabamento.

Seu baixo custo é proporcional à sua fragilidade, ou seja, o material é menos durável e tem pouca resistência à umidade. Logo, em função dessas características, pode não ser o produto mais indicado para uso em banheiros, a menos que você redobre os cuidados de manutenção.

Compensado

A madeira compensada — ou simplesmente compensado — leva em sua constituição lâminas de madeira maciça, coladas e prensadas umas nas outras. Por esse motivo, são mais duráveis e resistentes quando comparadas ao aglomerado, e mais econômicas se comparadas à madeira maciça.

Portanto, o material compensado pode ser uma excelente alternativa na hora de investir em um armário de banheiro, pois, além do melhor custo-benefício, apresenta ainda a capacidade de receber diferentes estilos de revestimentos. Assim, também ficará mais fácil harmonizar a decoração do ambiente.

MDP

O MDP é, basicamente, um material produzido com partículas de madeira, porém de baixa densidade no centro da chapa. Essa característica prejudica um pouco as aplicações desse produto em todos os tipos de mobília.

Além disso, devido à sua estrutura, não é tão versátil quanto o compensado e não pode ser utilizado em móveis de características mais elaboradas, ficando limitado apenas à mobília de linhas retas simples.

Vale acrescentar que o MDP é menos resistente à umidade, e, portanto, também não é a melhor alternativa para armário de banheiro, embora possa ser utilizado com certos cuidados.

MDF

O MDF é desenvolvido com fibras de madeira, sendo que a grande diferença entre esse material e o MDP está no fato de que o primeiro apresenta chapa de densidade média. Essa peculiaridade confere ao MDF a possibilidade de ser utilizado em formatos mais elaborados, tornando o móvel mais versátil.

Mas isso nem é o mais importante na peça. O que mais importa é que o MDF tem maior durabilidade do que o MDP, apresentando boa resistência à umidade. Portanto, poderá ser utilizado como armário de banheiro sem nenhum tipo de restrição.

Outra vantagem do MDF é que o material também pode receber inúmeros revestimentos, como filme de PVC, fórmica, pintura, lâmina de madeira, entre outros, o que aumenta as possibilidades de combinação com os itens de décor do espaço.

O que considerar ao escolher armário de banheiro?

Agora que você já sabe quais são os materiais mais indicados para a mobília do banheiro, vamos a outros fatores importantes a se considerar na escolha.

Espaço disponível

Normalmente, os banheiros não são cômodos muitos extensos. Porém, mesmo se o espaço for pequeno, não há por que se preocupar, pois existem vários truques para fazer com que a metragem do ambiente pareça maior. Entre eles, destacamos o uso adequado dos espelhos e um bom projeto de iluminação, além da escolha de móveis compatíveis com a área.

Em termos práticos, isso é bem simples: se o seu banheiro tem poucos metros quadrados, não dá para escolher um armário que ocupe praticamente toda a extensão do lavabo. Nesse caso, dê preferência a um gabinete menor, que favoreça a circulação para o sanitário e para a área do box.

Se faltar espaço para organizar as coisas, você pode investir em alguns nichos suspensos, ou até mesmo em cantoneiras sob medida. Apenas lembre-se de que, nessas áreas, não dá para deixar expostos produtos que não suportam umidade, como cosméticos e maquiagens. Prefira guardá-los em um cantinho específico para isso.

Estilo de decoração

Não é porque os banheiros são cômodos menores que devemos subestimá-los, combinado? Muito pelo contrário. Para tornar a área mais atrativa, é preciso acertar em cheio na harmonia do décor, conferindo uniformidade e leveza em doses certas para esses ambientes.

A escolha do armário de banheiro tem tudo a ver com isso. Afinal, se você optar um material que não combina com o piso ou com o tipo de revestimento utilizado no décor, por exemplo, o resultado ficará comprometido. Por isso, é essencial dialogar todos os elementos do cômodo para que o banheiro siga uma única linha conceitual, valorizando o cômodo.

Praticidade e manutenção

Como vimos, alguns tipos de material para armário de banheiro demandam cuidados extras, como a madeira maciça. Por outro lado, existem opções muito práticas como o compensado e o MDF, que, além, da facilidade de limpeza e manutenção, são alternativas mais econômicas. Tudo isso sem abrir mão da estética do acabamento.

Caso você queira investir um pouco mais nesse ambiente, outra dica é apostar em armários planejados, pois eles se adaptam muito bem à metragem da área, aliando funcionalidade e durabilidade para o móvel.

Como evitar erros na instalação?

Qualquer que seja o tipo de armário de banheiro escolhido, é obrigatório pensar na mão de obra de instalação para evitar o risco de trabalhos mal feitos. Isso pode comprometer não somente a estética do acabamento, mas, também, as instalações hidráulicas do local. E aí você já sabe, é prejuízo e dor de cabeça na certa.

Portanto, além de contratar mão de obra especializada para a instalação, é fundamental contar com materiais de qualidade tanto para o armário de banheiro quanto para os acessórios do gabinete, como o sifão. Em seguida, listamos os erros mais comuns para que você saiba como fugir deles.

Sifão

O conflito entre o interior do gabinete e o sifão da cuba do banheiro é muito mais comum do que a gente imagina. Para evitar que a instalação fique pouco funcional, as prateleiras do interior devem ter formato em “U” para deixar o sifão livre. Além disso, devem ser de fácil remoção para o caso de reparos.

Outra opção é instalar apenas duas prateleiras internas laterais, deixando o sifão completamente acessível. E atenção: jamais caia na conversa de instaladores que sugerem prateleiras com um “furo” no meio para a passagem do sifão. Isso pode até parecer viável à primeira vista, mas torna quase impossível a retirada da peça na necessidade de um eventual reparo.

Vedação da bancada

Geralmente, os gabinetes são instalados na mesma bancada do lavatório, sobretudo em banheiros menores. Se esse for o caso, é preciso redobrar os cuidados com a vedação da bancada em dois pontos críticos: no encontro do armário com a parede e no local das torneiras e misturadores.

Por se tratar de um cômodo constantemente úmido, pode acontecer de vazar água nesses pontos, mesmo que só um pouquinho. Porém, de gotinha em gotinha, o estrago poderá ser enorme no interior do gabinete. E a única maneira de evitar isso é reforçando a vedação do armário de banheiro com o auxílio de materiais específicos e de mão de obra qualificada.

Recuo para os pés

Pode parecer bobagem, mas pensar em um armário de banheiro que permita recuo para os pés é um cuidado extra que tornará a área muito mais confortável. Sobretudo se você passa muito tempo na bancada — cuidando do cabelo, fazendo barba etc — vai sentir falta de um espaço extra para descansar confortavelmente as pontas dos pés.

Pronto! Com essa leitura vimos que, com o armário de banheiro ideal, é possível aliar resistência, praticidade e beleza para o cômodo sem deixá-lo monótono. Afinal, como dissemos, não dá para subestimar uma área tão importante da casa, não é mesmo? Então capriche na escolha e valorize o seu banheiro!

Se o post foi útil para você, assine nossa newsletter e receba em primeira mão outros conteúdos como este!