Tecnologia, sustentabilidade e economia. Não há como falar em aquecimento solar sem utilizar essas três palavras. Além de ser uma tendência inovadora, o sistema aproveita uma fonte totalmente limpa e inesgotável para geração de energia térmica com alto rendimento, o que reduz consideravelmente os gastos com a conta de luz no fim do mês. Mas como instalar aquecimento solar na sua casa com a garantia de que o investimento será mesmo vantajoso?

Primeiramente, é essencial entender como funciona um sistema de aquecimento solar e as particularidades da instalação. Assim, você terá certeza de que essa opção não vai pesar no bolso e nem na consciência.

Também é obrigatório contar com profissionais capacitados para executar a obra, que requer cuidados bastante específicos, de modo a garantir a funcionalidade, eficiência e segurança do módulo. Todos esses aspectos estão anotados no artigo que você confere a seguir. Vamos lá!

Compreenda o funcionamento do sistema

Um sistema de aquecimento solar é composto primordialmente pelas placas — denominadas coletores solares — e pelo boiler, que é o reservatório térmico. O seu funcionamento básico se dá a partir da interação entre esses dois componentes, sendo as placas as grandes responsáveis pela absorção da energia que vem do sol.

A partir daí, a energia luminosa captada é conduzida em forma de calor para a água, que, por convecção, circula no interior das tubulações de cobre do sistema. Depois de aquecida, essa água passa a ser armazenada no boiler, para, então, ser consumida nas instalações domésticas, de forma prática e ecologicamente correta.

Para maximizar a absorção solar, a tampa coletora é fabricada em vidro e suas aletas são de cobre ou alumínio, além de serem pintadas com tinta específica e escura, o que também favorece a captação. São essas aletas que transmitem o calor para a tubulação, que é toda isolada termicamente no intuito de manter a água em temperatura aquecida, pronta para o abastecimento da residência.

Quanto à economia na conta de energia elétrica, os especialistas garantem que é possível reduzir em até 30% o valor da tarifa ao fim do mês, visto que você utilizará uma fonte de energia totalmente limpa para o aquecimento, ao contrário dos métodos convencionais de geração de energia térmica. E se pararmos para pensar no potencial solar do Brasil, um país em que faz sol o ano inteiro, o investimento fica ainda mais vantajoso!

Saiba como o sistema funciona em dias nublados

Se você pensa que o sistema de aquecimento só funciona em dias de sol, está enganado. É claro que esse é um questionamento muito comum em relação ao módulo, pois, como o nome indica, a fonte energética é a própria luz solar.

Porém, mesmo que haja cobertura parcial do sol, o sistema não para de produzir energia térmica. O que acontece é que, em dias nublados ou chuvosos, os componentes vão operar com capacidade reduzida, já que a energia que penetra nas placas será, consequentemente, menor.

Existe um único momento em que o módulo não consegue captar energia solar, que é durante a noite, pois, de fato, não há irradiação suficiente. Mas isso também não é motivo para preocupação. Caso necessário, pode-se também optar por um sistema híbrido a GLP ou elétrico, com ou sem baterias. Assim, você garante que o fornecimento de água quente em seu imóvel será ininterrupto.

Escolha o local adequado para a instalação

Por ser um país tropical, já sabemos que o Brasil é um local bastante favorável para a geração de energia solar térmica. Porém, como o índice de radiação varia muito entre as regiões, os sistemas de aquecimento precisam ser dimensionados conforme a média de insolação de cada cidade.

Esses dados provêm dos centros de pesquisa competentes e, certamente, são do conhecimento da equipe que vai projetar a instalação. Soma-se a esse aspecto o fato de as placas solares estarem propositalmente posicionadas de acordo com as coordenadas geográficas (latitude e longitude), definindo, assim, o ângulo de inclinação médio para maximizar a incidência solar anual.

Ainda quanto ao posicionamento dos componentes, o ideal é que o reservatório também seja instalado em local estratégico. Devido ao processo de condução da energia, quanto mais próximo aos chuveiros, torneiras e demais pontos de consumo da casa o reservatório estiver, menor será a perda de calor.

Conheça os componentes necessários para instalar um sistema de aquecimento solar

Além dos dois componentes básicos do módulo (placas coletoras e reservatório térmico), vimos que o sistema de aquecimento solar também poderá contar com um apoio elétrico ou a gás para conseguir manter a água aquecida mesmo em dias nublados ou de maior consumo.

A opção pelo sistema de apoio vai depender muito dos padrões da residência e da rotina do lar. Mas não se preocupe, pois o profissional responsável pela instalação saberá te orientar quanto à melhor escolha.

Porém, existe um componente do sistema que não pode passar despercebido: a tubulação, que é o coração do projeto hidráulico da residência, pois direciona todo o abastecimento doméstico. No caso do fornecimento proveniente do aquecedor solar, as tubulações vão demandar atenção especial, já que nem todos os materiais conseguem suportar água quente.

Os tubos de PVC, por exemplo, apresentam menor resistência à temperatura, conseguindo transportar líquidos de, no máximo, 20° C. Isso significa que, quando você decide instalar um sistema de aquecimento solar, precisará optar pela tubulação de CPVC (Copolímero Vinílico), a famosa tubulação própria para fluidos de alta temperatura.

Contrate profissionais especializados

De nada adianta certificar-se de todos os benefícios do aquecimento solar se a instalação não for funcional e segura, concorda? Até porque, por se tratar de um projeto tecnológico e repleto de especificidades, qualquer erro na hora de projetar o sistema pode gerar grandes transtornos e prejuízos no futuro.

Por isso, na hora de fazer o investimento, é imprescindível contar com profissionais especializados nesse segmento. Apenas esses trabalhadores têm o conhecimento técnico necessário para realizar a instalação com alto padrão de qualidade e segurança.

E se, ainda assim, você estiver preocupado quanto aos custos de instalar aquecimento solar na sua casa, relaxe, pois, ao longo prazo, o sistema se pagará por meio da economia na conta de luz. Ou seja, o custo-benefício é garantido. O conforto e o bem-estar da sua família também!

Gostou do post e está em fase de reforma ou construção? Então entre em contato conosco!