Sabemos que, durante uma construção ou reforma, a atenção aos detalhes faz grande diferença no resultado final. A escolha da porta, por exemplo, pode dar o tom certo para a sua residência, deixando-a clássica ou moderna.

Itens básicos em qualquer casa, existem atualmente diversos tipos de porta feitos com os mais variados materiais e modelos. E cada um deles cumpre com uma função na proteção do lar e na harmonia da decoração.

E aí, está em dúvida sobre qual modelo utilizar na sua residência? Então, continue a leitura e descubra tudo o que você precisa saber sobre os vários tipos de porta!

Afinal, para que serve uma porta?

As portas são um elemento muito antigo da nossa civilização. Seus primeiros registros foram encontrados nas tumbas egípcias, em ilustrações que representavam portas de uma ou duas folhas, feitas de madeira.

Naquela época, elas simbolizavam a passagem para a outra vida, e algumas até tinham representações imagéticas desse mundo. Hoje, por outro lado, as portas podem simbolizar a passagem para um lar aconchegante e bem cuidado.

Apesar de as considerarmos mais banais do que para a antiga civilização egípcia, ainda não conseguimos viver em uma residência sem portas. Afinal, elas transmitem proteção e privacidade, e nos permitem ficar afastados do mundo exterior.

Mais importante: uma porta serve, principalmente, para segurança e resguardo da residência. É ela que nos protege das intempéries, dos barulhos e da sujeira do lado de fora. Além disso, permite que tenhamos privacidade, e é um símbolo de divisão e integração entre diferentes cômodos da casa.

E as portas ainda fazem parte da decoração, dando diferentes aspectos para cada ambiente. Uma porta de entrada grande e sofisticada pode conferir status a uma residência, por exemplo, assim como portas feitas em madeira trazem aconchego e conforto estético.

Enfim, são mesmo itens que fazem muito pela casa.

Quais são os diferentes tipos de porta?

Atualmente, existem muitas variações. Portas vão daquele padrão comum  que todos conhecemos e temos em casa  até modelos bem inusitados — como os criados pelo artista Klemens Torggler. Aqui, no entanto, abordaremos os tipos principais:

Porta de abrir

Esse é o modelo mais comum e conhecido. As portas de abrir atendem a todos os tipos de ambiente, servindo tanto para espaços internos quanto externos. Normalmente, são de madeira (maciça ou oca) ou alumínio, mas também podem ser encontradas em diversos outros materiais.

As portas de abrir protegem contra o vento e a luminosidade, mas não conseguem abafar totalmente os ruídos. Ainda assim, podem ser feitas em diferentes estilos, como veneziana, quadriculada, lambri, postigo, seteira e báscula.

Porta de correr

Geralmente, esse modelo é utilizado para separar espaços internos e externos, mas pode ser usado em qualquer ambiente. As portas desse tipo costumam ser encontradas em vidro, aço ou alumínio, e são ótimas para economizar espaço e conferir um ar moderno e prático à residência.

Como correm para o lado em medidas controladas, também oferecem um bom ajuste de luminosidade. Além disso, os rolamentos blindados dos rodízios que as movem evitam a entrada de sujeira e ar, servindo como bom isolante acústico.

Porta pivotante

Modelo bem sofisticado, a porta pivotante complementa a decoração de forma grandiosa e costuma ser usada em residências de alto padrão, com ares contemporâneos. Grosso modo, ela funciona com um sistema que a faz girar em seu próprio eixo, sem uso de dobradiças. Assim, acaba demandando uma área livre em seu entorno para que possa girar.

Porta-balcão

Também conhecida como porta-janela, esse tipo normalmente é utilizado em quartos ou salas para acesso à varanda. Ela permite uma ampla abertura para iluminação e ventilação, sendo perfeita para casas de praia, e ainda é possível encontrá-la em modelos de abrir ou de correr.

Veneziana

Com uso mais comum no comércio ou em garagens, as portas venezianas também podem ser utilizadas em residências sofisticadas e com mais personalidade.

Elas abrem verticalmente, com a folha — geralmente, de alumínio — correndo de baixo para cima, sendo recolhidas na forma de rolo. Assim, esse tipo de porta permite grande vedação de luminosidade e ruídos, quando fechada, e ainda ajuda a economizar espaço.

De quais materiais elas podem ser feitas?

Seja qual for o seu modelo, as portas devem ser resistentes e seguras, capazes, inclusive, de suportar as intempéries quando colocadas em áreas externas. Por isso, é importante sempre escolher o material de acordo com o ambiente em que serão instaladas.

Madeira

Esse material é ideal para portas elegantes e resistentes. As portas feitas de madeira podem ser maciças ou ocas, alterando sua resistência e capacidade de vedar calor e ruídos. E, se bem cuidadas, oferecem grande conforto estético e valorizam a residência.

Esse material não pode ser exposto à chuva e muita insolação, por isso, não é ideal para ambientes externos ou portas de entrada. Ainda assim, para esses casos, é possível aplicar um selamento para protegê-las contra a umidade.

Além disso, o tipo de madeira utilizado na porta tem influência direta na sua resistência, então, escolha sempre as mais resistentes.

Como é um material orgânico, a madeira pode sofrer ataques de cupins ou se expandir de acordo com a umidade pegando no batente. Por isso, é muito importante uma manutenção periódica com pintura, verniz e selamento.

Alumínio

Como dissemos, o alumínio é um material bem comum em portas e janelas: resistente, ele não sofre ação de umidade, ferrugem, sol ou salinidade, e pode ser usado tanto em ambientes internos quanto externos. Além disso, é flexível e de fácil manutenção, com rápida confecção para ajustes de tamanho.

Entretanto, como ele não é muito abundante ou fácil de ser extraído, o preço das portas de alumínio podem ser bem elevados. Seu nível de isolamento a ruídos também não é muito bom, e ele pode se deformar facilmente com impactos. Portanto, requer certo cuidado para sua preservação.

Ferro

Mais comum e barato que o alumínio, o ferro oferece muita elegância à residência, combinando tanto com decorações modernas e industriais quando com um estilo clássico e provençal. Contudo, por não resistir à água e poder enferrujar facilmente, esse material é mais apropriado para uso interno.

Portas de ferro oferecem baixo conforto acústico e térmico, e não são muito flexíveis para ajustes de tamanho. Ainda assim, combiná-lo com outros materiais — como vidro ou madeira — pode melhorar essas características e ainda oferecer um visual único e bem-acabado, dando personalidade ao ambiente.

Vidro

O vidro fica ótimo em modelos de correr ou pivotantes, com cantoneiras de metal ou alumínio para protegê-los contra impactos. E, como ele proporciona muita luminosidade e versatilidade, ambientes com portas de vidro ficam bem modernos e despojados.

Contudo, portas de vidro são mais frágeis, e precisam de muito cuidado durante a sua instalação. Além disso, seu vidro precisa ser temperado, o que pode proporcionar um custo bem elevado. Por outro lado, trata-se de um material impermeável, e resistente a corrosão.

PVC

Por fim, o policloreto de vinila — também chamado de PVC — é resistente a impactos e oferece um bom isolamento acústico e térmico. Por isso, as portas de PVC oferecem grande qualidade e flexibilidade, preservando bem a temperatura interna da residência.

Esse material ainda tem uma manutenção simples e é imune à corrosão. Entretanto, também pode ter um custo mais elevado, além de não poder ser pintado.

Então, gostou deste post? Com tantos tipos de porta disponíveis no mercado, sua residência pode ganhar muito em qualidade e sofisticação, certo? Agora, que tal aproveitar para conferir estes modelos de portas e janelas e escolher aquele que ficará perfeito na sua casa?