Todo mundo concorda que uma casa com pets é um lar muito mais feliz. No entanto, quem divide a morada com os bichinhos enfrenta o mesmo dilema: manter o cachorro dentro de casa sem que o cheiro característico do animal fique impregnado em tudo — ainda mais naquelas horas em que o pet acaba fazendo xixi no lugar errado. A boa notícia é que dá para tirar o cheiro de cachorro do ambiente com alguns cuidados básicos e truques simples.

Primeiramente, saiba que é fundamental treinar seus animais de estimação desde os primeiros dias de vida. Assim, eles vão aprendendo qual é o local certo para brincarem, comerem e fazerem as necessidades. Assim, fica muito mais fácil controlar o cheiro do animal pela casa.

Além de incentivar o cachorro a desenvolver esses hábitos, também é importante ter um cronograma de limpeza doméstica. Para saber mais a respeito, continue a leitura e aprenda a controlar o odor sem colocar o pet para fora!

Faça a limpeza diária da casa

Parece óbvio, mas muita gente se esquece da dica básica para tirar o cheiro de cachorro de casa: manter o local sempre limpo, especialmente o chão. É claro que se você cria o pet no quintal, essa tarefa fica muito mais prática. Mas, se você não abre mão de ter a companhia do seu melhor amigo dentro do lar, terá que redobrar os cuidados com a limpeza.

O aspirador de pó será seu maior aliado, pois facilita demais a limpeza diária, permitindo retirar os pelos do animal espalhados por tapetes, sofás e almofadas. Assim, o odor vai embora junto. Já para o dia da faxina pesada, é essencial limpar bem o chão com produtos de ação detergente para remover aquela sujeira típica de quando o cachorro vai dar uma voltinha pelo quintal e volta para dentro com as patas cheias de terra.

Invista em produtos de ação desinfetante

Ok, o detergente vai dar conta do recado na hora de retirar a sujeira. Porém, para deixar o ambiente livre das bactérias, é preciso investir em produtos desinfetantes. Mas preste muita atenção nesta dica: não é qualquer tipo de desinfetante que poderá ser utilizado na limpeza do chão. Confira sempre o rótulo do produto para saber se ele não tem componentes tóxicos em sua formulação, o que poderia prejudicar o cachorro.

Inclusive, se possível, dê preferência a produtos de limpeza sustentáveis e de origem vegetal. Assim, decerto eles poderão ser utilizados na faxina sem colocar a sua saúde (e a saúde do pet!) em risco. Esqueça aqueles materiais que prometem soluções milagrosas na embalagem, pois isso não existe. Muito provavelmente haverá uma química tóxica por trás dessas promessas.

Aposte em receitinhas caseiras

Outra ótima dica para não utilizar produtos de limpeza pesados é recorrer a receitinhas caseiras de ação desinfetante. Além de conseguir tirar o mau cheiro do ambiente, você livra sua casa de bactérias sem colocar a saúde à prova. O bicarbonato de sódio e o vinagre branco são perfeitos para esse caso, pois são substâncias neutralizantes por natureza.

O modo de uso é bem simples. Basta preparar uma solução com água, bicarbonato e vinagre em proporções iguais e pronto: você já tem um poderoso desinfetante caseiro. Para facilitar a aplicação, coloque a mistura em um borrifador e utilize tanto na limpeza diária quanto no dia específico da faxina. Se o cachorro fizer xixi no tapete ou em outro tecido, limpe com esta solução. É tiro e queda!

Utilize panos específicos nessa tarefa

Esse também é um cuidado básico que acaba passando despercebido na casa de muita gente: ter panos específicos para limpar a sujeira do animal. Se você limpar a casinha do pet com um pano de chão e utilizar esse mesmo pano para passar no restante da casa, o cheiro de cachorro vai acabar impregnando nos ambientes.

Às vezes fazemos isso inconscientemente na hora da limpeza intensa, não é mesmo? Mas saiba que é muito importante separar os materiais destinados à limpeza da área do cachorro — caminha, comedouros, brinquedos etc — do restante dos ambientes, pois essa é uma medida poderosíssima para conter o cheiro pela casa.

Lembre-se também de trocar regularmente os panos e buchas utilizados na limpeza, evitando que resquícios de pelos ou xixi do cachorro fiquem impregnados mesmo após a lavagem dos materiais.

Limpe a casinha do animal regularmente

De nada adianta ensinar o cachorro qual o local certo para fazer as necessidades se a casinha dele permanecer suja. Então, por mais que ele urine nas áreas externas da residência, cuide para que, quando voltar, encontre sua casinha devidamente limpa, assim como os potes de água e comida. A limpeza dos potes deve ser diária, enquanto a casinha pode ser aspirada de duas a três vezes por semana.

Se, mesmo com todos esses cuidados, a residência continuar com cheiro de cachorro, há algo errado com o treinamento do pet. Pode ser que ele esteja fazendo xixi dentro da casinha sem que você perceba. Fique atento e procure orientá-lo bem de perto, guiando o animal até o local exato onde ele deve fazer as necessidades.

Pode ser que ele demore um pouco a incorporar o hábito. O importante é ter paciência, pois, mais cedo ou mais tarde, o pet vai aprender. Um jeito de acelerar o processo é investindo em tapetes sanitários caninos, que são feitos especialmente para absorver xixi de cachorro. Coloque-os no lugar adequado e, dia após dia, vá guiando o bichinho até o local.

Cuide da higiene do seu cachorro

Por último, mas não menos importante: dê banho no seu cachorro regularmente. Afinal, essa é a regra básica para evitar que o pet fique com o cheiro que você tanto quer eliminar da casa. Faça um cronograma de banhos de modo que o animal não seja lavado em excesso, pois isso também pode ocasionar danos à saúde dele.

Via de regra, um banho por semana é mais do que suficiente. Se o seu cachorro não for desses que se esbalda na terra a cada novo passeio, poderá dar o banho a cada quinze dias. Lembre-se: animais filhotes só podem ser banhados a partir dos 45 dias de vida, pois nesse momento já estarão com as vacinas em dia, ou seja, completamente imunizados.

Pronto! Tirar cheiro de cachorro de casa é muito mais simples do que você imagina. Não precisa de esfrega-esfrega nem de milagres. Seguindo os cuidados básicos acima, dá para deixar seu melhor amigo dentro de casa sem se preocupar com sujeira pesada ou maus odores.

Se o conteúdo foi útil para você, compartilhe o post nas suas redes sociais e ajude mais gente a se livrar deste dilema!