Antes uma tendência restrita às decorações rústicas e interioranas, hoje o cimento queimado ganhou lugar cativo também nos projetos arquitetônicos mais modernos e contemporâneos, sendo capaz de aliar ares urbanos e campestres em um mesmo ambiente. Isso só é possível graças à versatilidade desse tipo de decoração, que vai bem desde a parede principal do living até o canto mais intimista do dormitório.

O cimento queimado também é usado no piso, configurando ambientes no famoso estilo “chão de fábrica”. O melhor? Tudo isso com fácil aplicação e a custo acessível. Então, se a ideia é repaginar algum cômodo da casa sem pesar no bolso e sem abrir mão do requinte, você precisa ler este post!

Tendências e aplicações do cimento queimado

Arquitetos e designers são unânimes quanto ao sexy appeal do cimento queimado. Muito mais do que um simples acabamento que se assemelha ao concreto aparente, essa tendência é um verdadeiro curinga entre os principais estilos de decoração.

A composição do material é feita basicamente com cimento, areia e água, o que justifica seu baixo custo e sua facilidade de aplicação. Além da utilização em paredes ou pisos, ele pode ser usado também para revestir mesas, bancadas, cubas e até banheiras, desde que seja aplicado de forma correta.

Por se tratar de um revestimento uniforme, é comum que o cimento queimado apresente certa diferenciação de cores após o resultado final da aplicação. Isso, inclusive, permite brincar ainda mais com o acabamento, configurando uma composição ímpar para o seu lar.

Para os adeptos de um décor mais clean, o mais indicado é utilizar o cimento queimado para revestir pequenas áreas, como a parede central do living ou o piso da varanda. Complementando esse estilo de décor, opte por deixar as demais paredes em tons neutros e pontuar cores vibrantes em elementos de destaque, como em algum móvel de design característico, uma obra de arte de sua preferência ou um imponente vaso decorativo.

Já para os mais moderninhos, que não abrem mão de um estilo mais arrojado, vale a pena compor um cômodo inteiro em cimento queimado — piso, paredes e até o teto, se o projeto permitir — lançando mão do famoso estilo “chão de fábrica”. Você pode ainda complementar o décor com peças vintage para fazer o equilíbrio perfeito entre o moderno e o clássico. Que tal?

Cuidados e recomendações

O principal cuidado é quanto aos ambientes úmidos. Nas cozinhas e banheiros, por exemplo, a aplicação do cimento queimado precisa ser mais criteriosa para que o acabamento não fique muito liso, o que poderia tornar o local escorregadio. Por isso, se a intenção é utilizar o material nessas áreas, redobre a atenção com a mão de obra para garantir um serviço de primeira.

Nesses locais, recomenda-se aplicar verniz com areia de quartzo em vez da resina impermeabilizante convencional. Assim, a superfície do cimento queimado vai adquirir propriedades antiderrapantes e o acabamento se tornará seguro o bastante para ser aplicado até mesmo dentro do box.

Vantagens de utilizar o cimento queimado na decoração

Para além da estética peculiar e da originalidade dos projetos decorados com cimento queimado, existem ainda outras benefícios indiscutíveis por trás dessa tendência. Veja só!

Versatilidade

Cores escuras ou claras. Ambientes grandes ou pequenos. Áreas de convívio ou íntimas. Qualquer que seja a situação, o cimento queimado é uma aposta certeira para o décor. Isso se deve justamente às características simplistas do material, que, como dissemos, nada mais é do que uma mistura de cimento, água e areia.

Mas atenção: ser simplista não significa passar despercebido. Pelo contrário: nesse caso, a aparência neutra e uniforme do cimento queimado permite brincar ao máximo com o restante da decoração, investindo em itens de décor que vão desde peças clássicas a peças mais arrojadas. E aí o resultado não poderia ser outro: um ambiente de estilo ímpar, porém, sem comprometer a harmonia da composição.

Praticidade

Quando falamos em acabamentos para a casa, uma das primeiras coisas que vêm à cabeça é a praticidade de limpeza. Afinal, é difícil sobrar tempo para nos dedicarmos a uma faxina pesada, não é mesmo? Por isso, investir em acabamentos fáceis de limpar é quase um pré-requisito das reformas e construções.

Ao optar pelo cimento queimado, você sai na frente não apenas no quesito limpeza, mas, também, no quesito manutenção. Bastante resistente às intempéries climáticas, dá para utilizá-lo tanto na fachada quanto nos interiores da casa sem se preocupar com a durabilidade do material.

Apenas lembre-se de que, para garantir um bom resultado, é fundamental que a aplicação seja bem feita, sobretudo quanto à resina utilizada para impermeabilizar o acabamento, protegendo-o do acúmulo de sujeira ou da absorção de umidade.

Economia

Devido a sua composição, o cimento queimado tem custo muito inferior se comparado à maioria dos acabamentos para pisos e paredes disponíveis no mercado. Ou seja, quem escolhe esse tipo de décor alivia consideravelmente o bolso na hora da reforma ou construção. E sem precisar abrir mão da estética dos cômodos!

A despesa maior ficaria por conta da mão de obra para a aplicação, que deve ser feita minuciosamente, de modo a garantir um acabamento impecável e o mais homogêneo possível. Outra boa notícia é que, se você tiver um pouco de tempo e habilidade para esse tipo de serviço, poderá fazê-lo até mesmo sozinho. Anote os materiais básicos que vai precisar:

  • água;

  • cimento comum;

  • areia média;

  • desempenadeira de aço;

  • peneiras;

  • régua, brocha e colher de pedreiro.

Outra dica é que também é possível fazer uma parede semelhante à de cimento queimado utilizando apenas massa corrida em vez de argamassa.

Nesse caso, é só misturar água e pigmento preto na massa até chegar ao tom desejado. Aí basta lixar a parede e fazer a aplicação, finalizando com uma resina incolor para dar brilho e proteger o acabamento. E não se esqueça: utilize sempre materiais de qualidade para garantir um serviço bem-sucedido.

Gostou da ideia? Então, compartilhe o post nas redes sociais e inspire seus amigos com essa tendência!