Os pergolados são uma solução belíssima para ornamentar jardins, quintais, varandas e demais áreas externas de forma versátil e muito funcional. Eles harmonizam bem com qualquer estilo de decoração, além de favorecer o conforto térmico e compor aquele cantinho relax. Mas você sabe como fazer pergolado em casa?

Muita gente tem dúvidas quanto ao tamanho da estrutura, os materiais mais adequados e até mesmo sobre a necessidade de autorização municipal para construir pergolados residenciais.

É por isso que preparamos este post. Aqui, você vai encontrar todas as informações necessárias para fazer um pergolado prático e muito estiloso! Vamos lá?

É necessário aprovação da prefeitura?

Por via de regra, obras residenciais demandam autorização prévia da prefeitura somente quando envolvem o aumento da área local ou quando alteram as características estruturais do imóvel. Pequenos reparos ou reformas, como pintura externa e troca de revestimentos, podem tranquilamente ser realizados sem a necessidade de alvará municipal.

No caso dos pergolados, vai depender do tipo de estrutura que você pretende construir. Se for somente a pérgola com vigas e sem cobertura, não precisa de autorização da prefeitura. Mas, se optar por um teto, o pergolado passará a contar como área edificada, o que demandaria licença prévia para a construção.

Especialmente se você morar em condomínio, será preciso observar também o regulamento do prédio. Afinal, é comum que as regras condominiais impeçam a construção de estruturas que modifiquem a fachada ou o padrão dos apartamentos. Então, não deixe de conferir o estatuto vigente.

De forma resumida, podemos dizer que a regularização do projeto vai depender das regras do edifício e dos trâmites municipais da sua cidade, já que a solicitação e a cobrança pelo alvará costumam variar de um município para outro.

O ideal é consultar a prefeitura e regularizar a construção tão logo você decida fazê-la. Adiar o processo ou começar a construir o pergolado sem alvará poderá acarretar em problemas futuros, como multas ou embargo da obra.

O que observar antes de fazer um pergolado em casa?

Além da questão da licença municipal, existem outros aspectos cruciais para você considerar antes de fazer o pergolado em casa. Até porque toda obra bem-sucedida precisa ser bem planejada, não é mesmo? Vamos aos principais requisitos!

Necessidade

Antes mesmo de pensar em como fazer pergolado, pense no seu interesse: por que você quer construí-lo? A intenção é fazer uma estrutura puramente decorativa ou existe alguma necessidade específica, como melhorar o conforto térmico e a privacidade no local?

Normalmente, as pessoas procuram aliar esses dois fatores. Em primeiro lugar, isso se dá porque os pergolados têm tudo a ver com a decoração de áreas externas, contribuindo para a atmosfera relaxante desses locais. Em segundo, porque a pérgola é uma solução perfeita para trazer mais conforto e funcionalidade para os ambientes.

Sabe aquela extensão da garagem? Ou um cantinho gourmet em volta da churrasqueira? Ou então uma área mais sombreada no entorno da piscina? Ou simplesmente um local de descanso em meio ao jardim? Pois é! Todas essas opções são certeiras quando se trata de construir um pergolado em casa.

Tamanho

Não existe uma regra específica quanto ao tamanho de um pergolado. Isso vai depender mais das dimensões da sua área externa. No entanto, vale lembrar que as proporções devem ser respeitadas. Então, nada de fazer uma pérgola enorme se a sua área de lazer não é tão grande assim, pois o restante do espaço poderá ficar comprometido.

Da mesma maneira, um pergolado muito pequeno em um jardim extenso também fica desproporcional. Assim, a estrutura passaria despercebida no seu décor. E não é essa a intenção, certo?

Portanto, para não errar, pense nas dimensões do espaço e no tamanho da estrutura. Para nortear seu projeto, considere um tamanho mínimo de 6 m de área, com altura de pelo menos 2,30 m. Assim, o conforto e a funcionalidade do pergolado estarão garantidos.

Localização

Pode até ser que você já tenha visto muitos pergolados em áreas internas, como em shoppings ou restaurantes. Mas, quando se trata de fazer pergolado em casa, sem dúvida as áreas externas devem ser privilegiadas. Quintal, jardim e varanda são os locais campeões de escolha na construção do pergolado, pois a estrutura favorece a climatização desses ambientes e ainda promove a interação nos momentos de convívio.

Sem falar que os pergolados se integram naturalmente ao paisagismo das áreas externas, compondo uma atmosfera muito mais bonita e requintada para você e seus convidados aproveitarem melhor o espaço.

Contudo, antes de definir o cantinho ideal, é imprescindível considerar também a trajetória do sol no ponto em questão, para ter certeza de que a cobertura proporcionará o sombreamento adequado naquelas horas de maior incidência solar.

Quais os materiais mais indicados?

Madeira

Pergolados de madeira são uma unanimidade no assunto. Além da versatilidade e sensação de aconchego típicas desse material, a madeira é perfeita para projetos paisagísticos por conta de sua naturalidade e leveza, sobretudo se você for um amante da decoração rústica.

A única ressalva é quanto à escolha da matéria-prima, que precisa ter garantia de origem e contar com tratamento específico para suportar as intempéries do ambiente. Ainda assim, será necessário fazer a manutenção periódica do pergolado com impermeabilização e envernizamento para manter a estrutura sempre protegida e com brilho característico.

Alumínio

Se a madeira é perfeita para as propostas mais rústicas, podemos dizer que o alumínio é sinônimo de um décor moderno. Com um conceito mais contemporâneo, esse material dialoga muitíssimo bem com estilos de decoração clean e minimalista, mas sem passar despercebido na composição.

Além do belo design, outra grande vantagem de optar pelos pergolados de alumínio é que o material oferece alta resistência às intempéries climáticas, demandando bem menos manutenções se comparado à madeira, por exemplo. Sem falar que a estrutura é muito mais leve, permitindo inclusive compor pérgolas móveis ou desmontáveis.

Alvenaria

Ok, concordamos que as estruturas em tijolo e cimento têm muito mais a ver com as áreas internas da casa. Mas, dependendo do estilo de decoração do seu jardim, um pergolado de alvenaria pode se tornar o suprassumo do estilo e requinte da ornamentação. Quando combinado com um teto de vidro, por exemplo, favorece o equilíbrio perfeito do décor, sem aquele risco de sobrecarregar a área externa com materiais considerados mais pesados, sabe?

Falando em teto, não podemos deixar de citar três propostas simples, porém, belíssimas, para cobertura de pergolados: palha, bambu ou trepadeiras. Essas opções têm tudo a ver com a tendência da decoração natural, especialmente se você mora em regiões litorâneas. Quando combinadas com estrutura amadeirada, reforçam ainda mais o caráter naturalista da composição. Que tal?

Pronto! Agora que você já sabe como fazer pergolado em casa, basta soltar a criatividade e escolher que tipo de estrutura combina melhor com o estilo de décor da sua casa e com as funcionalidades da sua área de lazer.

Se você gostou do post, siga nossa página do Facebook para receber mais conteúdos inspiradores como este!