A gente sabe que não é fácil ter uma casa bonita, funcional e segura. Em meio a tantos detalhes, é normal que algo passe despercebido. E é aí que mora o perigo, principalmente com quem tem filhos pequenos. Afinal, para evitar acidentes domésticos com crianças, o cuidado deve ser redobrado, já que elas são curiosas por natureza.

A regra número um é não se desesperar: com um pouquinho de atenção, é possível identificar e prevenir todos os perigos que a residência apresenta. Neste post, listamos os principais cuidados que você precisa ter em cada cômodo da casa. Após a leitura, basta passar o “pente-fino” e eliminar os riscos!

Sala

Quinas desprotegidas, tapetes escorregadios, fios soltos, objetos de decoração cortantes… Todas essas coisas representam sérios riscos às crianças. Até porque, como sabemos, elas adoram mexer em tudo!

Portanto, é preciso proteger todas as quinas, tomadas e demais superfícies que possam causar acidentes. Quanto ao chão, de nada adianta ter aquele tapete lindo se ele não oferece segurança, não acha? Nesse caso, o ideal é retirar a peça e investir em tecidos antiderrapantes, principalmente se o piso for muito liso.

Também é importante ter cuidado com os tapetes mais densos. Isso porque o desnível da peça em relação ao piso pode apresentar riscos para as crianças menores, que ainda estão começando a andar.

Quarto

A criançada costuma passar boa parte do tempo nos quartos — seja no dormitório infantil ou no quarto dos pais. Por isso, uma ótima alternativa para evitar acidentes domésticos entre uma brincadeira e outra é cobrir o chão com revestimentos de EVA.

Esses famosos tapetinhos são perfeitos! Além de contribuírem para um melhor conforto térmico enquanto brincam no chão, as peças de EVA são antiderrapantes e podem ser encontradas em várias cores e tamanhos, estimulando a criatividade dos pequenos.

Cozinha

Sem dúvidas, esse é o cômodo mais propício aos acidentes domésticos com crianças — é aqui que encontramos fornos quentes, facas, copos e pratos de vidro, armários embaixo da pia, fogão …. Se possível, vale a pena até mesmo investir em um “portãozinho” de entrada para acesso à área do fogão. Assim, você conseguirá diminuir consideravelmente os riscos nesse cômodo. 

Em linhas gerais, as regras básicas de proteção na cozinha incluem:

  • cozinhar nas bocas traseiras do fogão, mantendo os cabos das panelas e canecos sempre virados para trás, longe do alcance das crianças;

  • manter na mesa apenas toalhas curtas para evitar que a criança possa puxá-las, derramando líquidos ou alimentos quentes sobre si;

  • utilizar lacres de segurança para fechar gavetas de louças, facas e demais objetos cortantes;

  • guardar fósforos e isqueiros em locais seguros, preferencialmente lacrados.

Banheiro

Para além dos típicos escorregões que podem ser evitados com acabamentos de qualidade e tapetes antiderrapantes, preste atenção nas instalações elétricas do banheiro. Afinal, a combinação eletricidade + umidade é bastante perigosa. Por isso, as instalações devem sempre estar em perfeito estado de conservação.

Quanto às bancadas, nunca deixe objetos cortantes sobre as superfícies, como lâminas, alicates, tesouras, entre outros — utilize a parte mais alta dos armários para esse fim. Outra dica: em hipótese alguma, deixe que a criança use as gavetas da bancada ou o vaso sanitário como apoio.

É bom lembrar que, nessa fase inicial da vida, os seres-humanos tem um apetite imenso por conhecimento! Os produtos químicos do banheiro — e demais áreas da residência — só ficarão à salvo se estiverem bem acomodados e seguros. É nosso trabalho reduzir os riscos para evitar a ingestão acidental! 

Áreas de lazer

Varandas, piscinas, churrasqueiras e outras áreas de lazer também merecem atenção redobrada — geralmente são locais abertos, úmidos e com acesso por meio de escadas (olha o perigo aí!).

Na área da piscina, o cuidado deve ser ainda maior. A regra básica é jamais deixar as crianças desacompanhadas no local, além de nunca portar objetos cortantes dentro da água.

Telas de segurança também são itens indispensáveis para quem tem criança em casa. E, ao fim do período de verão, o ideal é manter a piscina coberta, eliminando de vez os riscos de acidentes domésticos na localidade.

Vale ressaltar ainda o cuidado com as portas e janelas. Marcenaria empenada, maçaneta solta ou fechaduras que não deslizam naturalmente também são itens de risco.

Agora que você já sabe os principais pontos a serem observados em cada cômodo da casa, fique de olhos abertos para evitar os acidentes domésticos com crianças. Se quiser acompanhar outras dicas, o que acha de seguir nosso perfil no Facebook? Nos vemos por lá!