A lâmpada LED é uma tecnologia moderna, repleta de vantagens para a iluminação da sua casa. Ela tem alta durabilidade e é extremamente econômica. Além disso, é ideal para criar ambientes claros e amplos, sem gastar muito com energia elétrica.

Com tantas funcionalidades, essa lâmpada precisa ser escolhida levando em conta alguns aspectos — afinal, existem diferentes tipos de LEDs, que são indicados para vários tipos e efeitos em determinada decoração, considerando até mesmo a psicologia das cores.

Mas, então, como escolher? Continue lendo este post e saiba identificar aspectos importantes da lâmpada LED de acordo com as suas necessidades de iluminação. Confira!

Quais fatores para considerar na hora de escolher a lâmpada LED?

São quatro os fatores que devem ser considerados no momento de comprar uma lâmpada LED:

  1. potência;
  2. voltagem;
  3. tipos de conectores;
  4. cor da luz.

Esses aspectos vão fazer toda a diferença na decoração. A seguir, você descobre a importância de cada um deles.

1. Potência

Esse fator diz respeito à intensidade da luz. De modo geral, a potência das lâmpadas de LED é muito maior do que a de outros tipos de lâmpadas.

Para se ter uma ideia, 1 watt da LED equivale a 10 watts da incandescente, dicroica ou halógena. Desta forma, uma lâmpada LED de 5 watts já é suficiente para iluminar um cômodo da sua casa.

2. Voltagem

Você pode encontrar lâmpadas LED em 12, 110 ou 220 volts, ou ainda modelos bivolt. Para saber qual a voltagem a ser escolhida, você terá que verificar a tensão compatível com a rede elétrica da sua região. Se bater uma dúvida quanto a isso, aposte nas LED bivolts. Elas funcionam tanto 110 quanto 220 volts.

3. Conectores

Esse fator é importante porque vai determinar a conexão eficiente da lâmpada LED com um lustre, luminária ou spot.

O modelo mais comum é o E27. Ele pode ser encontrado em formato de “rosca”. É fácil de ajustar e pode ser encontrado na maioria das lojas de iluminação.

Também existe o GU10, mais usado em luminárias modernas. O MR16, também chamado de GU5.3, é mais indicado para spots de lâmpadas dicroicas. Já um outro modelo, o E14, é mais recomendável para lustres ou luminárias que foram comprados fora do país.

4. Cor da luz

Esse aspecto define totalmente se um ambiente da sua casa é mais aconchegante ou mais reativo. Isso porque a luz pode harmonizar com as cores dos móveis e paredes e transmitir uma sensação de tranquilidade ou atividade.

Nesse quesito, as lâmpadas LED apresentam um bom leque de opções. Elas podem ser encontradas em praticamente qualquer cor. Pode-se escolher desde as neutras, que emitem um tom parecido com a luz natural, até as coloridas, como azul, vermelho e verde.

Quais modelos são recomendados?

Primeiramente, o modelo da lâmpada LED deve ser certificado e com garantia de retorno em caso de problemas. Em segundo lugar, a luz para cada cômodo da sua casa deve ser escolhida separadamente, considerando o nível de iluminação que você deseja.

Por exemplo, para a cozinha, as lâmpadas LED de cor branca e de alta potência são as mais recomendadas, pois esse cômodo da casa deve ser bem iluminado para não gerar sombra e, com isso, desconforto na hora de preparar os alimentos.

Essas foram algumas informações para escolher uma lâmpada LED. Esse tipo de lâmpada, além das vantagens já apresentadas, é extremamente democrático quanto ao seu uso, pois serve tanto para iluminar a área interna quanto externa. 

Quer saber mais? Então confira agora mesmo a importância de fazer a iluminação externa da casa!