Escolher o melhor revestimento para cozinha é importante para garantir beleza e conforto ao espaço. Mais que isso, pensar no material adequado para essa parte da casa é essencial se o objetivo é assegurar praticidade na hora da limpeza. Afinal, passamos uma quantidade de horas significativa nesse aposento preparando alimentos, lidando com gordura, fumaça etc.

Para ajudar você a escolher o revestimento ideal para cozinha da sua casa, preparamos uma lista com 7 dicas fundamentais sobre o tema. Nela, você aprenderá a conjugar beleza, modernidade e praticidade nesse espaço. Quer saber como fazer isso? Continue a leitura deste artigo e confira nossas dicas!

1. Considere o estilo de decoração

Quando for escolher o piso da cozinha, lembre-se de avaliar como são os móveis que você já tem ou pretende adquirir. Combinar piso e decoração é uma dica valiosa na hora de conferir identidade e beleza ao espaço. Por isso, não se esqueça de pensar na interação entre todos os elementos que comporão o local.

Embora a escolha do estilo de decoração seja muito pessoal, não esqueça de que é melhor investir em pisos sóbrios se os móveis do aposento têm mais personalidade. Se, ao contrário, os objetos forem clean, aposte em revestimentos rebuscados. Isso ajuda a criar um equilíbrio interessante no ambiente. Assim, ele tem personalidade, mas não corre o risco de ficar visualmente cansativo.

2. Avalie o revestimento para cozinha mais prático

Há muitos tipos de revestimentos adequados para essa parte da casa. Porcelanatos, cerâmicas, ladrilho hidráulico e pedras naturais são alguns exemplos.

Apesar da gama de possibilidades, é necessário ter uma observação em mente: na cozinha, o ideal é utilizar revestimentos menos porosos, porque assim ficará mais fácil fazer a limpeza do local. Dessa forma, aposte em revestimentos mais lisos nas paredes. Já no chão, o material polido não é indicado, pois pode provocar queda.

Ainda assim, se você se apaixonou por algum material mais poroso, não é necessário descartá-lo. Em última instância, todo e qualquer revestimento pode ser usado na cozinha, desde que utilizado de maneira adequada. Para usar materiais porosos em algumas partes do local, não abra mão de protegê-los com um impermeabilizante.

3. Conheça as tendências do mercado

Uma dica atual é colocar no chão e nas paredes da cozinha o mesmo revestimento. Isso ajuda a ampliar visualmente o espaço e é uma tendência no mercado. Para quebrar a monotonia, é possível empregar outro elemento em detalhes na parede. Também há como fugir do branco tradicional e investir em materiais com texturas variadas e cores mais fortes.

Pisos que imitam tijolos são outra tendência. Revestimentos cinzas que fazem referência ao concreto, utilizados tanto no chão como na parede, também são uma boa aposta. Já as pastilhas de inox remetem aos metais e conferem um ar moderno ao espaço.

Em relação à textura, é possível acrescentar adesivos ao revestimento. Formas geométricas com cores contrastantes dão vivacidade ao local, além de garantirem a quebra da monotonia em ambientes mais uniformes.

4. Pense na segurança

Como diariamente lidamos com gordura, água e outros líquidos na cozinha, é muito importante certificar-se de que o piso escolhido não seja muito escorregadio. Normalmente, esquecemos de refletir sobre essa questão, mas ela é fundamental para garantir a nossa segurança e o bem-estar de nossos familiares.

Assim, investir em pisos antiderrapantes pode evitar preocupações maiores no futuro. Também é ideal que esses mesmos revestimentos sejam duráveis, já que, para fazer a faxina adequada do espaço, por vezes utilizamos muitos produtos de limpeza, alguns deles com forte composição química.

5. Use a cor dos materiais a seu favor

Enquanto os revestimentos mais escuros conferem mais elegância ao espaço, os mais claros ajudam a transmitir uma ideia de limpeza ao ambiente. Ao mesmo tempo, os primeiros tendem a reduzir visualmente o local. Por isso, tenha cuidado com materiais muito escuros se sua cozinha é pequena.

Ao contrário, o branco e outras cores claras ampliam o aposento. Cores em alta atualmente são o cinza, que é uma cor fácil de combinar e limpar, e os tons amadeirados, que deixam a cozinha mais aconchegante.

Em relação a cores mais vibrantes, lembre-se: o vermelho traz bastante vivacidade ao local. E, para ousar mesmo, que tal investir no violeta na cozinha? Ele foi considerado pela Pantone como a cor do ano.

6. Lembre-se de que o chão também pode ser decorado

Muita gente prefere decorar as paredes e investir em algo mais sóbrio no piso. Não há problema em fazer isso, mas por que não investir em uma decoração mais ousada no chão? A iniciativa certamente vai chamar a atenção dos convidados e render alguns elogios.

Para acertar na escolha, você pode investir em figuras geométricas ou em estampas hidráulicas e coloridas. E para não transformar a criatividade em exagero, é só escolher uma paleta de cores e não fugir dela! Assim, você conjuga novidade e bom gosto, sem deixar o ambiente extravagante demais.

7- Não se esqueça de pensar na bancada

Em relacao à bancada, o ideal é utilizar um material resistente a fim de aumentar a durabilidade do objeto. Novamente, materiais porosos podem resultar em um maior desgaste do local, bem como aumentar a ocorrência de manchas e a proliferação de fungos. Dependendo do estilo da decoração, é possível utilizar diversos materiais, como mármore, granito e madeira.

O mármore oferece durabilidade, resistência e fácil manutenção. É um revestimento clássico que dá uma aparência uniforme ao espaço. Já o granito, outro clássico, tem preço mais acessível que o anterior, mas também garante durabilidade e facilidade na manutenção. A restrição aparece em relação ao visual, já que a falta de homogeneidade do material pode restringir sua utilização.

A madeira, outro exemplo, garante um ar aconchegante e rústico, mas precisa ser utilizada levando-se em consideração algumas limitações: o produto pode danificar-se com o uso permanente da água e está sujeito ao maior acúmulo de resíduos.

Como você viu, existem algumas dicas essenciais que deve levar em consideração na hora de escolher o revestimento para cozinha ideal para a sua casa. Com planejamento e alguma pesquisa, é possível encontrar soluções que garantam estilo, praticidade e segurança ao ambiente!

Gostou das informações deste post? Aproveite então e confira em nosso blog como iluminar adequadamente essa parte tão importante da casa!