Nunca subestime o potencial da sua área externa! Mesmo se as dimensões forem pequenas, é possível transformá-la em um cantinho muito aconchegante na casa, fazendo desse ambiente o point dos encontros da família e amigos.

Quem não gosta de reunir os colegas do trabalho no happy hour, ler um livro deitado na rede numa tarde de sol? Pois é! As possibilidades são inúmeras. Por isso, vale a pena investir na área externa para deixá-la funcional, confortável e muito convidativa.

Se você está planejando a decoração do ambiente, mas não sabe nem por onde começar, não deixe de ler este post! Preparamos um verdadeiro guia para transformar sua área externa em um local incrível. Acompanhe a leitura e inspire-se!

Quais são os benefícios de investir na área externa?

A maior vantagem de ter uma boa área externa em casa é poder reunir seus convidados com todo o conforto e carinho que eles merecem. Sem falar que é um privilégio ter um cantinho para relaxar com total comodidade e aconchego mesmo quando estiver sozinho.

Quanto mais atrativo o ambiente estiver, melhor. Que tal um espaço gourmet, piscina e jardim? Esse trio é o suprassumo do requinte e torna a área externa muito mais convidativa e acolhedora, proporcionando momentos de lazer com total segurança e no conforto do seu próprio lar.

Além de favorecer a convivência com os familiares e amigos, investir nos ambientes externos da casa valoriza o imóvel e é uma solução muito inteligente para trazer amplitude aos apartamentos menores.

Isso porque, dependendo do planejamento da área externa, dá para integrar os cômodos internos e externos da residência — compondo o espaço de lazer como uma extensão do living ou da cozinha, por exemplo. Dessa forma, você aproveita melhor o espaço e traz mais unidade e leveza ao projeto.

O que considerar ao planejar a obra da área externa?

A primeira coisa a se considerar é a dimensão do espaço. Áreas externas menores são mais bem aproveitadas se forem integradas a outro ambiente da casa em um conceito aberto. Porém, se espaço não é o problema, você pode usar e abusar de cada centímetro, compondo um local para churrasco, uma área para a piscina e o que mais for do seu interesse.

O maior cuidado deve ser quanto à qualidade e à resistência das instalações, pois estamos falando de uma área que ficará constantemente exposta às intempéries climáticas. Então, a escolha dos acabamentos e a manutenção do local devem ser criteriosos para que os efeitos do sol, chuva ou vento não comprometam o espaço.

Móveis fabricados em alumínio, por exemplo, são mais resistentes nesse quesito. As fibras sintéticas, em comparação com as naturais, também saem na frente quando falamos em durabilidade. Sem falar que esses dois materiais formam uma dupla perfeita para compor o décor de ambientes externos.

O que pode ser feito na área externa?

Área gourmet

Fazer um espaço gourmet na área externa é a grande tendência do momento. Não é para menos, já que configura um local perfeito para reunir as pessoas queridas e confraternizar à mesa, principalmente aos finais de semana e nas datas especiais. Outra vantagem é que ter uma área gourmet valoriza o ambiente, aliando sofisticação e funcionalidade no décor.

O local também permite melhor interação com seus convidados durante aquele churrasco de domingo. Afinal, por ser planejada em conceito aberto, possibilita que todos acompanhem o papo — antes, durante e depois do preparo das refeições —, curtindo ao máximo o evento.

Piscina

Uma piscina em casa é mesmo um artigo de luxo, até porque temos o privilégio de morar em um país que faz sol quase o ano inteiro. Se você não abre mão desse conforto extra, saiba que é preciso planejar muito bem a construção da piscina para evitar problemas futuros com a manutenção.

Você deverá também incluir a limpeza de quintal no cronograma das tarefas domésticas. Isso é algo imprescindível, sobretudo se houver árvores na área externa da residência ou no entorno, pois o excesso de folhas acumuladas acaba indo parar dentro da água.

Dimensionar bem o local, escolher o revestimento certo e caprichar no paisagismo são os principais fatores a se considerar na hora de fazer a piscina. É importantíssimo compor um ambiente seguro e funcional, deixando espaço suficiente ao redor para incluir as outras comodidades da área externa: espreguiçadeiras, mesas, bancadas etc.

Jardim

Se o tamanho permitir, invista em um amplo e vistoso jardim, escolhendo a dedo as flores e folhagens que você mais gosta. Em espaços menores, considere montar um jardim vertical ou uma pequena hortinha. Isso vai trazer mais aconchego e leveza para a área externa, fazendo do local um refúgio contra a poeira e o barulho das grandes cidades.

Qualquer que seja o tamanho do jardim, esteja preparado para os cuidados que a área demanda, principalmente quanto às regas e podas regulares. Sobretudo em lugares gramados, é essencial ter algumas ferramentas de jardim para fazer a manutenção do local e deixar o jardim sempre muito vivo e atraente.

Área de descanso

Fazer um pergolado e colocar uma rede é uma ideia simples e, ao mesmo tempo, muito aconchegante para transformar sua área externa em um verdadeiro oásis de relaxamento. Dá para descansar na rede enquanto se espera os amigos para o happy hour ou ler um livro no conforto da sua poltrona preferida. Pense nisso quando estiver planejando a área externa e reserve aquele pedacinho valioso para esse espaço.

Como escolher móveis para área externa?

Prefira móveis planejados

Móveis planejados ou sob encomenda são uma escolha certeira para trazer requinte e funcionalidade a qualquer ambiente da residência. No caso da área externa, eles são ainda mais úteis porque conseguem dimensionar melhor o espaço e deixá-lo mais prático para as atividades do happy hour, como cozinhar ou preparar drinks.

Armários, bancadas e nichos planejados aproveitam cada centímetro do local sem comprometer a circulação pelo ambiente. Para complementar, invista nos detalhes, como uma bela mesinha de canto ou assentos do tipo namoradeira, que trazem comodidade extra e combinam muito bem com o cenário.

Aposte na madeira

Não há como falar de decoração de área externa sem mencionar a madeira. Afinal, ela reúne as doses exatas de conforto, aconchego e naturalidade para sua casa. Sem falar que é um material requintado e luxuoso por natureza. Só é preciso ter cuidado com a manutenção das peças — pisos, revestimentos e móveis.

É imprescindível que os acabamentos em madeira sejam de qualidade e recebam tratamento impermeabilizante para prolongar sua vida útil. Além disso, a manutenção também deve ser criteriosa, evitando assim infestações de cupim e garantindo sua resistência e brilho característicos.

Coloque pufes e futtons

Ao longo da leitura, vamos notando que conforto e aconchego são palavras-chave na decoração de áreas externas, não é mesmo? Por isso, quando for escolher os móveis, use e abuse desses quesitos. Há uma série de peças que combinam muito bem com a proposta de descanso desses locais, como namoradeiras, espreguiçadeiras e os clássicos futtons.

Bancos amadeirados e pufes estilosos também são opções certeiras, além de mais econômicas. Dá para compor um ambiente incrível mesclando algumas peças e complementando o entorno com itens de tapeçaria. Tapetes, mantas e almofadas vão deixar tudo mais intimista e harmonioso.

Quais são os pisos mais indicados para área externa?

Porcelanato

Eis o queridinho quando o assunto é piso para área externa. Os porcelanatos são versáteis, resistentes e muito práticos, podendo ser lavados, o que facilita muito a limpeza e manutenção do piso. Os rejuntes finos evitam o acúmulo de poeira e as dimensões extensas dão amplitude ao ambiente.

Outra vantagem é que o acabamento frio desse tipo de piso favorece o conforto térmico no local. Além disso, estão disponíveis em vários modelos no mercado especializado. São inúmeras cores, texturas e padrões para você escolher aquele que tem tudo a ver com o estilo de sua área externa.

Cerâmica

Assim como os clássicos porcelanatos, a cerâmica também é um dos pisos preferidos dos ambientes externos. As características são basicamente as mesmas. No entanto, podem ser um pouco menos resistentes do que os porcelanatos, sobretudo se estivermos falando das cerâmicas artesanais.

Mas isso não é um problema. Na hora de fazer a escolha, basta considerar o grau de resistência recomendado na embalagem pelo fabricante. As cerâmicas são padronizadas pela grandeza PEI (Porcelain Enamel Institute) que indica as aplicações do acabamento. Aí é só escolher entre os modelos mais recomendados para a área externa.

Pedra

Se você quer um piso sofisticado e de fácil manutenção, vá de pedras naturais. Além de ser um acabamento lindíssimo, é muito versátil para combinar com qualquer estilo de décor. Isso sem falar que as pedras têm tudo a ver com a decoração natural, muito comum em áreas externas.

Um ótimo exemplo é a pedra São Thomé, disponível em versões polidas ou antiderrapantes. A regra é a seguinte: quanto mais polida, menos antiderrapante ela será. O design característico traz personalidade para a área externa, sendo perfeitas para compor caminhos de jardim e corredores de acesso.

Madeira

Olha ela aí de novo! Além de aparecer nos móveis, a madeira também é um clássico dos pisos e revestimentos, principalmente em área externa. Vai falar que você nunca quis ter um deck de madeira vistoso e aconchegante bem na entrada da casa ou na varanda? Pois é!

Eles são perfeitos para valorizar os ambientes externos, trazendo requinte e praticidade para essas áreas, como no entorno de piscinas. Nesses casos, deve ser escolhido um deck lavável e com tratamento impermeabilizante para suportar as intempéries climáticas e prolongar sua vida útil.

Drenante

O piso drenante é uma opção que está bastante em alta para acabamentos de piscinas e outras áreas molhadas. Isso porque eles apresentam um percentual de 97% de permeabilidade, sendo a opção mais eficaz para absorver umidade e evitar a formação de poças d’água. Além de deixarem o local mais seguro, ainda são sustentáveis, pois permitem a permeabilização ecológica do solo.

Como fazer uma decoração incrível na área externa?

Defina o conceito do ambiente

Pense muito bem no conceito que você quer para o cômodo antes de fazer a decoração. Isso evita o risco de pesar o local com excesso de informações ou criar uma proposta sem harmonia. Para ajudar a definir o conceito, você pode pensar nas seguintes questões: o local será aberto ou fechado? Haverá jardim, piscina, cozinha gourmet ou cantinho de descanso? Ou tudo isso junto? O estilo será mais rústico ou mais moderno?

Definindo essas características, fica mais fácil escolher os acabamentos, móveis e peças decorativas que combinam melhor com o espaço. Dessa forma, você traz mais unidade para o projeto, fazendo com que os materiais e peças escolhidas dialoguem entre si e reflitam as mesmas sensações.

Acerte na combinação de cores

Concordamos que as cores vibrantes dão aquele up no astral da área externa, deixando tudo mais alegre e vibrante. No entanto, é necessário bastante cuidado na hora de escolher as cores de tintas para paredes em áreas externas, evitando deixar o ambiente carregado demais, com excesso de informações e tonalidades desencontradas.

Nesse sentido, talvez seja melhor optar por uma base neutra no piso e paredes, deixando as cores fortes somente para detalhes pontuais. Até porque, ao escolher uma cor neutra para os elementos principais do cômodo, fica mais fácil harmonizar o restante.

Não precisa ser o branco. Dá para quebrar a monotonia desse tom com os clássicos nudes ou acinzentados, que permitem um contraste belíssimo entre suas nuances mais claras e escuras.

Dessa forma, com a base neutra definida, você pode escolher uma paleta de cores mais fortes para complementar sua decoração, pontuando os tons em quadros, arranjos, obras de arte, almofadas… e por aí vai. Assim, com tantos elementos coloridos, com certeza, a área externa não vai perder o astral vibrante que falamos.

Mas atenção: é preciso seguir à risca os tons indicados na paleta. Caso contrário, a combinação de cores pode não dar muito certo e tender para o exagero, cansando rapidamente o olhar. Uma sugestão para os adeptos de uma decoração mais rústica são os tons quentes, como corais e amarelo ouro. Eles têm tudo a ver com o aconchego da madeira e a base terrosa desse tipo de ambiente.

Já para quem prefere um estilo mais clean, porém não quer abrir mão das cores no ornamento, uma boa dica é optar pelos azulados e esverdeados. Ao mesmo tempo em que trazem mais vida para a composição minimalista, eles equilibram bem o olhar devido às sensações de relaxamento que propiciam. Isso sem falar que são tons mais próximos da natureza, o que é perfeito quando falamos sobre áreas externas.

Combine materiais naturais

Madeira, pedras e fibras são um trio de respeito para a decoração de área externa. Como são materiais de origem natural, fica fácil entender porque harmonizam tão bem com esse tipo de ambiente. Além de trazerem um pouquinho da natureza para dentro da sua casa, são acabamentos sofisticados e, ao mesmo tempo, acolhedores. Assim, dá para criar uma área externa bastante convidativa.

Você pode utilizar a dupla pedra + madeira no piso ou revestimentos e complementar o décor com peças de tapeçaria e cadeiras de junco, por exemplo. Escolha tapetes e almofadas coloridas para dar mais alegria à composição. Tons quentes como vermelhos e laranjas são perfeitos para essa proposta.

O resultado será incrível, compondo um espaço relax bastante intimista e aconchegante. Enquanto os materiais mais densos, como a madeira, trazem requinte, as fibras (vime, palha, bambu etc.) dão leveza e suavidade à composição. Fica um charme!

Decore com plantas

As plantas são verdadeiras unanimidades na ornamentação de área externa. Elas complementam a pegada natural desse tipo de ambiente, refrescando e perfumando o local de maneira ímpar. Só é preciso ter cuidado com a escolha e manutenção das espécies.

Como esses locais costumam ser abertos e ter sol na maior parte do dia, escolha plantas condizentes com o clima em questão. Hortênsias, gerânios e begônias são exemplos de espécies que se dão muito bem com a incidência solar direta em parte do dia. Dependendo da época do ano, você poderá também alternar os tipos de plantas para favorecer o cultivo.

Já naqueles espaços de baixa luminosidade, invista em lírios, singônios e nas tradicionais espadas-de-são-jorge, que se adaptam facilmente a esses locais. Se você optou por um jardim vertical, tome cuidado com o peso das plantas para não comprometer a estrutura.

Além disso, em jardins verticais, as espécies deverão ter peso semelhante para criar um visual mais harmonioso. Misture vasinhos de diferentes cores e materiais para ganhar em estilo e personalidade, compondo um resultado mais alegre e vibrante.

Capriche na iluminação

Qualquer que seja a funcionalidade da sua área externa — jardim, piscina, espaço gourmet etc. — caprichar na iluminação é algo indispensável. Um projeto luminotécnico bem feito traz mais segurança e comodidade para o local, sem falar que valoriza (e muito!) sua decoração.

Na área gourmet, invista em luzes brancas diretamente sobre as bancadas, facilitando o preparo das refeições em qualquer momento do dia. No cantinho de leitura, a luz branca também é a mais indicada, pois favorece o foco e a concentração. Já na mesa de jantar, opte pela luz amarela, que traz mais aconchego para as confraternizações.

Spots de luz indireta são ótimos para brincar com as luzes do jardim e valorizar as suas plantas preferidas. Quando for às compras, escolha materiais específicos para a iluminação de área externa. Assim, com certeza, você vai aproveitar o máximo potencial desses itens.

Como contratar os melhores profissionais?

Contar com bons profissionais é fundamental para conseguir o melhor acabamento da área externa. Mas onde encontrar esses profissionais? A boa e velha indicação é o jeito mais simples para se achar trabalhadores competentes e de confiança. Peça recomendações a pessoas próximas, principalmente quem está construindo ou reformando no momento.

Familiares, amigos, vizinhos ou colegas de trabalho — com certeza alguém vai saber indicar um profissional habilitado, qualquer que seja o serviço: reforma elétrica, projeto hidráulico, assentamento de pisos, renovação da pintura e tantas outras demandas específicas da casa.

Considere também contar com um arquiteto ou paisagista para elaborar o projeto da sua área externa. Por mais que não sejam profissionais baratos, o custo-benefício compensa, já que eles sabem ao certo o que priorizar na ambientação para compor aquele ambiente dos sonhos. Procure apenas por profissionais devidamente registrados nos órgãos competentes.

Onde encontrar materiais de qualidade?

A escolha dos materiais da obra anda lado a lado com a escolha dos profissionais. Afinal, essa dupla é a grande responsável por garantir um serviço de qualidade e que atenda aos padrões de segurança exigidos em uma reforma ou construção.

Novamente, falamos em custo-benefício. Concordamos que é importante economizar, até porque pequenas economias podem fazer uma grande diferença lá na frente, no saldo total da obra. Contudo, em relação aos materiais, compensa investir um pouco mais para evitar estresse e dor de cabeça depois.

Construção de piscina e instalações elétricas e hidráulicas, por exemplo, são exemplos de serviços em que não dá para economizar. É preciso comprar os melhores materiais para ter um projeto seguro e bem executado. Caso contrário, o resultado será o famoso “o barato que sai caro”.

Quanto aos acabamentos, como piso, revestimento e pintura, eles permitem certa economia. Isso porque o leque de opções é maior, então é possível considerar alternativas de custo inferior. Mesmo assim, lembre-se de que todos os acabamentos escolhidos devem prezar pela segurança, funcionalidade e conforto das instalações. Tudo isso, é claro, sem abrir mão da estética e beleza do décor.

Com esse guia, você está pronto para planejar a decoração da sua área externa, desde a divisão do espaço até os mínimos detalhes do acabamento. Pense nas suas inspirações, contrate profissionais competentes e invista em materiais de primeira linha para fazer a obra.

Seguindo esses passos, o resultado será uma área externa belíssima, confortável e muito aconchegante para receber seus convidados, brindar em família ou até mesmo curtir um momento relax só seu!

Gostou do post? Então curta nossa página no Facebook e fique por dentro de mais dicas como estas!