Caso esteja pensando em alterar a aparência da sua casa, que tal mudar as cores das paredes? O processo é muito simples e, geralmente, depende mais de paciência e cuidado do que de conhecimentos técnicos.

Se você busca aprender como pintar paredes de forma prática e sem complicações, então confira neste post as etapas e os truques para realizar um trabalho de pintura de alta qualidade. Vamos lá?

1. Proteja todo o ambiente

Muita gente se esquece de que pintar paredes pode fazer muita sujeira. Por isso, antes mesmo de começar o trabalho, retire do cômodo todos os objetos que possam quebrar ou manchar.

Depois, proteja sofás, mesas, prateleiras e tudo o que pode ser coberto com plásticos, papelões ou papel kraft. Desse modo, você evita que respingos de tinta caiam sobre alguma coisa. Não se esqueça também de cobrir o chão.

Para beirais de portas e janelas, cantos de parede e rodapés, passe neles uma fita isolante ou fita-crepe, para que a pintura saia com um traçado reto e a tinta não manche. Você também pode utilizar papel-alumínio nas maçanetas.

2. Lixe as paredes antes de começar

Antes de pintar, é preciso lixar as paredes para deixá-las lisas e sem buracos ou saliências que possam estragar a pintura. Para isso, utilize as lixas de parede mais finas (220 ou 240) em superfícies sem excesso de reboco e as mais grossas (80 ou 100) em áreas mais irregulares.

Caso a parede possua buracos de pregos ou rachaduras, utilize gesso para tapá-los. Depois de seco, passe a lixa novamente. Assim você mantém toda a superfície uniforme.

Outra dica é passar um selador em toda a área a ser pintada. Esse produto diminui a absorção da tinta pela parede, sendo ótimo para economizar.

3. Fique atento ao clima

Tempo úmido e tintas, definitivamente, não são um par perfeito. Para que sua pintura fique impecável, prefira dias mais quentes, pois a parede seca é a ideal para receber a tinta. Além disso, nessas condições climáticas, a tinta seca mais rápido e você não precisa esperar longos intervalos entre as aplicações.

4. Planeje uma ordem de pintura

Especialistas indicam uma sequência mais racional de pintura, que pode otimizar seu trabalho e evitar que fique muito tempo no cômodo enquanto a tinta não seca.

Logo, comece pelo teto e só depois siga pelas paredes. Assim, é possível corrigir algum pingo de tinta caído na parede. Faça com que a pintura acompanhe o seu trajeto de saída do cômodo. Depois, pinte portas e janelas e, por último, trabalhe nos rodapés. Com essa ordem, você evita maiores problemas e retrabalho.

5. Comece a pintar

Utilize um pincel para pintar as partes mais externas da parede e que fazem divisão com tetos e rodapés. Passe o pincel de forma bem rente à fita colada e cuide para que nenhum pedaço fique de fora. Depois, com um rolo, preencha o restante da parede com movimentos em W.

Preste atenção à quantidade de tinta no rolo, pois o excesso dá um acabamento ruim à parede. É importante também ler as indicações de aplicação na lata de tinta. Caso você não tenha muito jeito para a pintura, a dica é começar em uma parede pequena, como uma espécie de treino, e depois passar para as maiores.

6. Não se esqueça da segunda demão

A segunda demão de tinta é responsável por eliminar falhas de pintura e também por criar um tom uniformizado ao longo de toda a parede. Por isso, compre tinta suficiente para que não pule essa segunda etapa.

Espere, pelo menos, 4 horas antes de começar. Lembre-se de passar a segunda camada de tinta também nos cantos e nas bordas próximas a portas, janelas e rodapés.

7. Cuide da sua saúde

Compre óculos de proteção, máscaras e luvas sempre que for utilizar tinta e outros selamentos. Tão importante quanto proteger seus móveis é preservar seu corpo e sua saúde.

Viu como pintar paredes pode ser mais fácil do que você imagina? Com dedicação, cuidado e paciência, o trabalho fica tão bom quanto o de um profissional, e você ainda economiza.

Quer aprender outras dicas de construção e decoração? Então curta nossa página no Facebook e acompanhe os novos posts!