Eis um item que jamais deve passar despercebido na hora de escolher os acabamentos da residência: a fechadura. Além da segurança, que é um quesito óbvio a ser considerado nesse caso, a intensidade do tráfego no local e o material da peça também são aspectos fundamentais e devem ser observados na escolha entre os tipos de fechadura. 

Afinal, o fato de que essa é uma peça relativamente barata não significa que ela pode ser mal escolhida, certo? Pensando nisso, preparamos este post para explicar cada tipo de fechadura e os aspectos que você deve priorizar no momento da compra. Acompanhe a leitura e escolha o modelo ideal!

Quais são os principais tipos de fechadura?

As fechaduras de entrada, de travamento e os trincos costumam ser as opções mais utilizadas. Os modelos eletrônicos também são bastante procurados, devido ao maior grau de segurança. A seguir, você confere as características de cada modelo. Veja!

Entrada

As fechaduras de entrada têm duas maçanetas, podendo ser trancadas tanto do lado interno quanto externo na porta. Alguns modelos apresentam no lado interno uma alavanca ou botão no lugar da entrada da chave. Nesse caso, será necessário utilizar a chave apenas no lado externo, ao sair de casa.

Os modelos mais seguros das fechaduras de entrada incluem algum tipo de trava, que é acionada após trancar a porta. Eles são recomendados para qualquer tipo de porta residencial e oferecem nível médio de segurança.

Travamento

A fechadura de travamento é, na verdade, um mecanismo complementar à fechadura de entrada, oferecendo ainda mais proteção para a porta. As tetra chaves são exemplos clássicos desse tipo de fechadura.

Como o sistema não tem molas para operar a trava, ela só poderá ser operada manualmente a partir do interior da residência, geralmente por uma chave, alavanca ou botão. Esse tipo de fechadura é feito em metal sólido e resistente, o que impede de alguém mover ou abrir a porta.

O modelo de travamento simples é recomendado para portas de metal ou de madeira maciça. Os de travamento duplo, por sua vez, são ideais para portas de vidro — uma em cima e uma embaixo — evitando que as portas sejam quebradas caso alguém tente forçá-las.

O nível de segurança da peça é, portanto, alto. Por isso, além de as fechaduras de travamento serem indicadas para as portas de entrada da casa, elas também costumam ser muito utilizadas em garagens e demais construções externas à residência.

Trincos

Os trincos são tipos básicos de fechadura montados sobre a superfície interior da porta. Podem ser acionados por botão, alavanca ou chave. Geralmente, aqueles trincos mais simples são acionados pelo próprio movimento da peça.

Por essas razões, o nível de segurança desse tipo de fechadura é baixo, sendo indicado apenas para ambientes internos, como quartos, banheiros ou escritórios.

Encaixe

Esse é o tipo de fechadura mais comum no Brasil. As fechaduras de encaixe consistem em um mecanismo de caixa plana e retangular, que se encaixa em um recesso na porta a partir de sua borda. O sistema também inclui duas placas de metal que suportam as maçanetas.

Basta empurrar a porta para fechá-la pelo lado interior, pois a trava ficará no recesso. Pelo lado externo, será preciso mover a maçaneta. As fechaduras de encaixe apresentam nível de segurança médio e são recomendadas para portas externas e internas que necessitem de travamento.

Eletrônica

Os principais tipos de fechadura eletrônica são aqueles que utilizam biometria, senha ou controle remoto para liberar ou travar a porta. Por serem sistemas inteligentes, poderão ser travados ou interrompidos se utilizados de forma incorreta como, por exemplo, em decorrência de senha errada.

Os modelos eletrônicos são ideais para portas externas e bastante recomendados também para ambientes comerciais. O nível de segurança varia de médio a alto, conforme o tipo de trava, podendo ser interligados a sistemas de alarme típicos da automação residencial ou comercial.

O que considerar para escolher?

As portas e as fechaduras formam uma dupla incrível. Juntas, protegem a casa e garantem a sua segurança. E o segredo para escolher fechaduras sem erro começa com uma medição simples: A distância de broca!
Trata-se da medida que separa, em milímetros, o centro do cilindro até o começo da fechadura. No Brasil, os modelos mais populares são os de 40, 45 e 55 milímetros. 

Além desse numeral, é interessante saber que a legislação brasileira prevê, na embalagem do produto, a indicação de três informes considerados essenciais para a qualidade da peça. São eles: segurança, tráfego e corrosão.

Segurança

O indicativo de segurança contido na embalagem pode ser leve, baixo, médio, alto ou máximo. Para fechaduras de áreas externas, recomenda-se recorrer aos graus alto ou máximo. Outra variante que mede a segurança da fechadura é a quantidade de pinos do cilindro, indicando o número de segredos do item.

Os modelos com média de cinco combinações de segredo são recomendados para portas internas. No entanto, como essa média facilita o destravamento da porta, a maioria dos clientes escolhe as fechaduras com mais pinos  tanto para ambientes internos quanto externos.

Tráfego

O tráfego remete à intensidade do fluxo de pessoas no local, ou seja, à quantidade de vezes que a porta será aberta e fechada por dia. É muito importante considerar esse aspecto, sobretudo naquelas fechaduras de entrada e saída da casa, onde a circulação é bem maior.

Os indicativos da embalagem informam a vida útil da fechadura e dão uma estimativa de quantas vezes a porta poderá ser aberta e fechada até o desgaste total da peça. Desse modo, a partir da indicação de tráfego leve, moderado ou alto contida na embalagem, será possível saber se aquele tipo de fechadura atenderá bem às suas necessidades.

Corrosão

Esse aspecto está diretamente ligado à durabilidade da fechadura, uma vez que a vida útil da peça depende muito do material com o qual ela é fabricada. Geralmente, a ferrugem é o problema que mais acomete as fechaduras, sobretudo para quem mora em regiões litorâneas.

No entanto, independentemente da região, é preciso considerar, por exemplo, que as fechaduras de áreas externas estarão sempre mais sujeitas às intempéries climáticas. Por isso, o ideal é que sejam fabricadas em material mais resistente.

No mercado especializado, os materiais mais comuns costumam ser ferro, bronze, latão, aço inox e alumínio. Estas duas últimas apresentam maior grau de resistência. Na dúvida, converse com o lojista para saber quais são os tipos de fechadura mais indicados para cada local da sua casa.

Basta recorrer a uma loja reconhecida no ramo da reforma e construção para ser bem orientado. A Cristiano Casa e Construção, por exemplo, está sempre pronta para atendê-lo! Entre em contato conosco e escolha o que há de melhor em fechaduras para a sua obra!