Sabe aquele clássico teto branco com uma luminária pendurada? Esqueça! Quer dizer, se você gosta dele assim, tudo bem. Mas saiba que fazer decoração no teto já virou tendência nos projetos de interiores mais modernos e sofisticados.

As variações vão desde o famoso rebaixo de gesso aos tetos coloridos e com iluminação impecável. Tudo isso para trazer mais personalidade ao décor e favorecer um clima mais intimista no conforto do seu lar.

Entretanto, antes de apostar nessa tendência, considere que, para as decorações mais ousadas, a altura mínima do teto deve ser de 2,7m. Assim, você não corre o risco de sobrecarregar o ambiente.

Gostou da ideia? Então, acompanhe a leitura e descubra 6 tipos de decoração no teto para o da sua casa não passar despercebido!

1. Teto rebaixado com gesso

Como sabemos, a altura do teto é um quesito muito importante nos projetos arquitetônicos e de interiores. Quando utiliza-se o rebaixamento, ele favorece a criação de efeitos luminosos característicos, compondo uma atmosfera acolhedora e relaxante. E nem precisa rebaixar a estrutura por inteiro. Para conseguir esse efeito, determinar uma área específica e trazê-la para mais próximo do solo já é o suficiente.

Inclusive, se o pé-direito do ambiente não for tão alto, o ideal é optar por sancas para incrementar o espaço, sem a necessidade do rebaixamento. A sanca também é feita de gesso e funciona como uma moldura entre a parede e o teto, podendo ser utilizada a gosto: aberta ou fechada, lisa ou decorada, com ou sem iluminação decorativa. Sancas retilíneas criam um efeito clean e minimalista, enquanto as curvilíneas caem muito bem em projetos mais ousados.

2. Forro de madeira

Nada mais campestre do que um teto com toras de madeira aparentes, concorda? Conforto e aconchego são as palavras de ordem nesse tipo de decoração, sem falar que a tonalidade natural da madeira proporciona um visual ímpar para o ambiente.

Além de sustentarem o forro, as tábuas aparentes contribuem para a sensação de alongamento do cômodo, favorecendo também a leveza e a amplitude. Mas atenção: para apostar nesse tipo de decoração no teto, o ideal é que o restante do décor também siga uma proposta rústica. Dessa forma, será mais fácil harmonizar todos os elementos.

Pisos laminados, móveis de madeira e paredes em tons terrosos, por exemplo, são perfeitos para essa combinação. Cortinas e tapetes, por sua vez, poderão ser de tonalidades mais claras ou até em cores vibrantes e pontuais, criando um contraste simultaneamente impactante e harmonioso.

3. Teto colorido

Cores dão vida a qualquer composição. Com o teto, não seria diferente. Seja por meio do uso de tintas, seja por conta da criação de efeitos luminosos, o ato de colorir o teto transforma o ambiente como um todo. Por exemplo, se você optar por cores mais escuras, sentirá o cômodo sensorialmente mais rebaixado. Com tonalidades mais claras, o efeito será de amplitude.

Existe ainda a possibilidade de equilibrar essas duas vertentes, apostando em uma cor forte no teto e deixando as demais paredes claras. Mas atenção: independentemente do tom escolhido, é essencial que as cores do teto e da parede dialoguem entre si, para não comprometer a harmonia e a uniformidade visual do lugar.

4. Teto estampado

Se achou que as cores por si só já significavam o auge da decoração no teto, é porque você ainda não experimentou as estampas! O efeito é magnífico: pode fazer com que o teto pareça mais rebaixado ao mesmo tempo que possibilita as pessoas terem a sensação de enxergá-lo mais de perto.

Essa solução pode ser adotada tanto com as técnicas de pintura quanto com os papéis de parede já estampados. Nesse caso, por se tratar de um trabalho minucioso, recomenda-se contar com a ajuda de profissionais especializados para a aplicação.

Outro lembrete muito importante é que esse tipo de decoração não é indicado para cômodos de pé-direito baixo. Como as estampas já criam um efeito de proximidade, se a altura do cômodo não for favorável, ele poderá parecer apertado. E não é essa a intenção, certo?

5. Iluminação especial

Eis aqui uma solução que independe do tamanho e das proporções dos cômodos. Investir em uma iluminação especial no teto é uma aposta certeira em qualquer tipo de ambiente ou de estilo de decoração. Basta pensar com cuidado no projeto luminotécnico para que as luzes escolhidas combinem conforto visual e efeitos luminosos em doses certas.

Dê preferência para a iluminação de LED, com luminárias pendentes e luzes embutidas. Rasgos no forro, ou as famosas sancas, são perfeitos para embutir as lâmpadas e compor uma atmosfera mais acolhedora. Além disso, como as peças estarão escondidas, você não corre o risco de sobrecarregar o local com excesso de informações.

Quanto aos cômodos, saiba que as áreas de convívio social permitem ousar um pouco mais na quantidade e no posicionamento dos feixes. Já nas áreas íntimas da casa, como os dormitórios, é preciso ponderar as escolhas para não comprometer a sensação de relaxamento no recinto. Nesse sentido, também é essencial optar por lâmpadas quentes.

6. Teto de vidro

Quem não desejou, ao menos uma vez na vida, observar o firmamento em uma noite estrelada… que atire a primeira pedra!
Além das áreas internas da casa, os
ambientes externos também podem ter tetos decorados. Optar por um teto de vidro em varandas e jardins, por exemplo, é o suprassumo do requinte e da elegância.

A transparência é a grande protagonista nesse tipo de decoração de teto, pois assim dá para aproveitar a iluminação natural durante o dia e proporcionar um visual peculiar durante a noite. Sem falar que, com o ambiente coberto, você consegue aproveitar ao máximo essa área de lazer e descanso, sem se preocupar com chuvas ou ventanias.

As estruturas de madeira são as mais comuns para sustentar esse tipo de cobertura, contribuindo ainda para deixar o local mais aconchegante. Contudo, estruturas metálicas também têm seu lugar, sobretudo para os adeptos de um décor mais moderno. Ambos os casos permitem que você brinque com a criação de desenhos vazados no forro. Fica incrível!

Você nem imaginava que existiam tantas maneiras de fazer decoração no teto, não é mesmo? Pois é! Agora que já conhece as tendências, basta soltar a criatividade e incrementar o cômodo por completo, conjugando padrões, cores e iluminação.

Se você curtiu essas inspirações, compartilhe nossas dicas com amigos nas suas redes sociais e espalhe as melhores tendências!