Eles são imponentes e sofisticados por natureza. Cheios de detalhes e ramificações, ajudam a valorizar os ambientes de forma requintada e leve ao mesmo tempo. Estamos falando dos lustres, essa pecinha iluminada que atrai a atenção no décor e dita a moda dos cômodos. Basta escolher, entre os tipos de lustres, aquele que dialoga perfeitamente com as dimensões do local e o estilo de decoração da casa.

Os amantes da tendência minimalista, por exemplo, costumam preferir os modelos pendentes, que são mais discretos. Mas nem por isso os lustres de cristal perderam sua majestade. Eles também têm lugar cativo no design de interiores, sobretudo nas composições mais luxuosas e arrojadas.

Neste post, listamos 5 modelos incríveis para você escolher o que mais combina com o seu lar. Acompanhe a leitura e inspire-se!

Principais tipos de lustres

Vamos aos modelos queridinhos do mercado, aqueles que nunca saem de moda e que são muito fáceis de combinar.

1. Pendente metálico

Instalados de forma suspensa e com a lâmpada na ponta inferior, os pendentes são um pouquinho diferentes dos lustres tradicionais, como veremos mais a seguir. São muito utilizados para deixar os ambientes mais funcionais, principalmente nos cômodos de intensa atividade na casa, como a cozinha.

Instale-os sobre o balcão de refeições e bancadas de preparo. Eles também são muito úteis no hall de entrada, fazendo uma iluminação decorativa para valorizar peças específicas do décor, como uma obra de arte ou um arranjo sobre o aparador.

Quanto às cores, os pendentes prata e dourado estão entre os modelos mais procurados do mercado. Como são levemente mais chamativos, a sugestão é harmonizá-los com objetos decorativos menores e discretos, como vasos, quadros e plantas.

2. Lustre de cristal

É claro que o famosíssimo lustre de cristal não ficaria de fora dessa lista. Ele é luxuoso e glamouroso por si só, roubando a atenção em qualquer cômodo onde seja instalado. A dica para não errar na composição é manter o equilíbrio entre o lustre e o restante da decoração. Embora eles harmonizem bem tanto em ambientes mais clássicos quanto nos mais arrojados, é preciso ponderar na escolha do tamanho.

Um lustre de cristal muito grande e imponente, por exemplo, harmoniza melhor com uma atmosfera mais leve. Os lugares mais comuns para instalá-lo são o living e a sala de jantar. Experimente combiná-lo com revestimentos neutros, móveis em linhas retas e acabamentos de vidro. Fica lindo!

3. Plafon de cristal

Assim como o lustre de cristal, o plafon também tem um design bastante característico. A diferença está no caimento da peça: os plafons costumam ser menos imponentes e ter menos ramificações. Mesmo assim, é uma das opções mais chamativas entre os tipos de lustres do mercado.

Portanto, se você é adepto de um estilo mais clean e contemporâneo, vale a pena escolher um plafon de dimensões menores. Mas se a ideia é harmonizá-lo com um estilo de décor mais ousado e estiloso, dá para caprichar nos tamanhos. Quando combinados com vidro ou outras superfícies espelhadas, criam um belo efeito visual de leveza e amplitude para os ambientes.

4. Bolas cromadas

Esse tipo de lustre se tornou um queridinho das decorações mais modernas e cheias de personalidade. Como seu design é bem diferenciado, o lustre de bolas cromadas sempre se transforma no ponto de destaque do cômodo onde é instalado.

Por isso mesmo, é importante reforçar o cuidado com as proporções: ambientes com pé-direito baixo pedem lustres menores, enquanto nos mais altos dá para abusar da imponência do modelo, inclusive escolhendo outros elementos chamativos para o restante do décor.

5. Ferro forjado

Eis uma opção campeã para quem não abre mão de um décor clássico, onde nenhum elemento rouba a cena e todos eles dialogam perfeitamente entre si. Embora sejam muito sofisticados e luxuosos, os lustres de ferro forjado tem uma estrutura mais discreta do que os demais modelos, além de estarem disponíveis em paletas de cores mais suaves. Por isso, são ótimas opções para trazer leveza sem perder em requinte.

Diferença entre lustre, luminária e pendente

Com tantas opções disponíveis, é normal ter dúvida sobre a especificação das peças na hora de fazer o projeto luminotécnico da casa. Em seguida, diferenciamos as principais.

Lustre

Os lustres são os exemplares mais famosos em um projeto de iluminação, caracterizados por serem peças imponentes e cheias de ramificações para as lâmpadas. Eles são instalados de forma suspensa no teto, sem obrigatoriamente penderem sobre os ambientes; ou seja, podem ser embutidos. São mais utilizados em salas de jantar, living e corredores.

Luminária

As luminárias também têm presença garantida no design de interiores da casa, aliando estética e funcionalidade para o décor. São utilizadas sobre bancadas, nas paredes, no teto ou diretamente no chão, conforme o modelo. Conheça os principais tipos:

  • articulada: luminárias de mesa (abajur) ou de chão (pedestal); são recomendadas para iluminar ambientes menores;
  • arandela: luminárias de parede; são recomendadas para iluminação de áreas externas;
  • sobreposta: luminárias expostas na parede ou teto; são recomendadas para fazer a iluminação central dos cômodos, iluminando-os por completo;
  • embutida: luminárias embutidas na parede ou teto; são recomendadas para trazer mais funcionalidade ou valorizar algum ponto específico do décor.

Pendente

Os pendentes podem até ser parecidos com os lustres, porém a proposta é um tanto diferente. Enquanto os lustres são utilizados de forma central, iluminando os ambientes por completo, os pendentes costumam ser instalados estrategicamente para deixar certos espaços mais práticos, como mezaninos, laterais da cama, home office ou bancada de refeições.

A escolha do modelo ideal vai depender da funcionalidade que você quer para o cômodo e, claro, do estilo de decoração da sua casa. O principal cuidado é quanto ao tamanho da área. Isso porque, como vimos, todos os tipos de lustres são chamativos por conta das ramificações.

Sendo assim, em ambientes de dimensões menores, reforçamos a dica de escolher modelos proporcionais ao cômodo, ou até mesmo embutidos. Quanto ao tipo de lâmpada, prefira as quentes (amareladas). Elas favorecem aquela gostosa sensação de aconchego e conforto no décor, sendo opções perfeitas para os lustres instalados em áreas de convívio social. O resultado é uma casa muito mais sofisticada e convidativa.

Gostou de conhecer alguns tipos de lustres? Já que estamos falando de iluminação, aproveite e leia também nosso post com os tipos de luminárias mais indicados para interiores!