Você ama plantas e a sensação que elas proporcionam ao te deixar mais perto da natureza. E acaba de se mudar para o apartamento dos sonhos, com a arquitetura ideal e aquele acabamento impecável. Parece perfeito, não é? Só tem um problema: a casa nova não tem quintal. Uma alternativa muito prática e extremamente charmosa que vai te ajudar a trazer o quintal para dentro de casa é o jardim de inverno.

Isso mesmo! Instalados dentro de casa, os jardins de inverno podem se adaptar a vários cantinhos do lar, desde que sejam planejados e ornamentados de forma correta, conforme o seu décor e com as plantas adequadas.

Tendência em todo projeto de paisagismo, esse tipo de jardim interno não só deixa sua casa mais bela, mas também contribui para garantir a purificação do ar e o frescor dos ambientes em qualquer época do ano.

Para te ajudar na montagem do jardim de inverno perfeito, trouxemos neste artigo 5 dicas fundamentais na hora de fazer a instalação. Afinal, um ambiente tão delicado requer cuidados mais do que especiais, como atenção à luz natural, aos móveis e aos tipos de planta. Veja só!

1. Priorize a luz natural

A dica mais importante para montar o jardim de inverno perfeito é priorizar a luz natural. Portanto, nada de instalar o jardim em um ambiente pouco favorecido pela iluminação solar.

Preste atenção na arquitetura da sua casa e escolha o ponto de maior incidência da luz natural, de modo a tornar o jardim de inverno um verdadeiro oásis dentro do seu lar. Afinal, a luz natural é a grande responsável por garantir essa sensação de natureza dentro de casa, além de favorecer o cultivo saudável das plantas escolhidas.

Sobre a iluminação artificial de jardins, a ideia é não acender o cômodo por inteiro. Basta utilizar apenas alguns focos de luz para valorizar as espécies, criando um clima ímpar de aconchego, que só os jardins de inverno conseguem trazer!

Fica a sugestão: opte por arandelas ou spots de LED, pois são alternativas sustentáveis, apresentando um excelente custo-benefício por sua eficiência iluminativa aliada ao baixo consumo de energia.

2. Defina o melhor local para o jardim de inverno

Além de escolher um local privilegiado pela incidência de luz natural, também é muito importante usar um espaço de destaque na casa para a montagem do jardim de inverno. Assim, ele não fica “escondido” e pode ser apreciado com a maior frequência possível, como peça decorativa ou uma verdadeira obra de arte dentro do seu lar.

Prestando atenção nesses quesitos, você poderá instalar o jardim em qualquer cômodo da casa, desde a sala de estar até a varanda do quarto, passando pela extensão do corredor, até mesmo integrado ao lavabo ou como divisória entre a sala de jantar e a cozinha.

Inclusive, essa ideia de substituir paredes por jardins de inverno é uma ótima pedida para apartamentos menores, em que é preciso considerar a conjugação dos ambientes.

Se você optar por instalar o jardim de inverno nos dormitórios, o mais comum é montá-lo no lugar da veneziana, com fechamento por porta de correr em vidro, que daria para a varanda. Desse modo, você garante a entrada de luz e a ventilação perfeita do quarto.

Para os banheiros, uma boa opção é instalar o jardim de inverno no recuo lateral do cômodo, a partir da porta-janela do lavabo.

E se você pretende instalar o jardim de inverno em uma área mais sombreada, entre a sala de estar e a área gourmet, por exemplo, lembre-se de restringir o cultivo às plantas de sombra, como as palmeiras – camedória e piticosperma – e singônios.

3. Pense no seu estilo de decoração

O segredo, nesse caso, consiste em combinar os itens da decoração, aliando o local escolhido para a instalação do jardim de inverno ao estilo decorativo dos demais ambientes.

Por isso, sempre pense no seu design de interiores. Madeiras e pedras favorecem decorações mais rústicas, enquanto tijolos e concreto aparente remetem a um cenário moderno e arrojado.

A escolha do design faz toda a diferença no resultado final do jardim de inverno, pois o acabamento é o que vai determinar, também, os tipos de planta que mais combinam com o ambiente.

E se você optar por fazer mais de um jardim de inverno em sua casa, lembre-se de escolher um estilo de design característico para o jardim principal. A partir daí, você seguirá a mesma linha conceitual para o décor dos demais jardins.

4. Aposte em móveis de madeira e portas de vidro

A madeira está com tudo quando o assunto é jardim de inverno! Afinal, nada pode remeter mais à natureza do que esse tipo de material, não é? Para uma combinação perfeita, aposte em portas de vidro transparente, dando vida própria à sua pequena floresta.

Sofás, poltronas e banquetas também são ótima pedida. Além de tornarem o ambiente mais charmoso, esses itens são campeões do conforto e aconchego. Se você tiver um pouco mais de espaço, uma estante de livros também se encaixa perfeitamente no jardim de invernos. Que tal?

Mas atenção aos materiais escolhidos: móveis e demais objetos decorativos devem ser resistentes à umidade e ao calor. Caso o local não receba luminosidade natural a maior parte do tempo, lembre-se também de cuidar da impermeabilização da área, evitando, assim, infiltrações, manchas e mofo.

5. Escolha plantas adequadas

Última dica, mas não menos importante: a escolha das plantas para cultivar dentro de casa é essencial na montagem de um jardim de inverno de sucesso.

Como esses ambientes são instalados no interior da residência, as plantas devem ser resistentes em ambos os extremos, aceitando baixa luminosidade ou sol direto em determinados momentos do dia. Para não errar na escolha das plantas, anote estas regras:

  • Plantas de sol pleno, como espécies de hortênsia, begônia, gerânio e babosa, necessitam de pelo menos quatro horas diárias de sol incidindo diretamente sobre elas;
  • Plantas meia-sombra (ou intermediárias) como orquídeas, antúrios, jasmins e violetas, precisam de luminosidade considerável. Todavia, nunca deixe-as expostas entre as 10 e 17 horas.
  • Plantas de sombra (ou luz-difusa) não resistem à exposição solar, sendo indicada apenas a luz indireta por, no mínimo, duas horas diárias. Ótimas opções para este caso são os singônios, lírios, jiboias e a tradicional espada de São Jorge.

Pronto! Agora você já tem todas as informações para montar um lindo e criativo jardim de inverno. Mas, lembre-se: qualquer que seja a sua instalação, esse tipo de jardim demanda projeto executado por profissionais especializados, além de extremo cuidado. Por isso, esteja sempre atento às regas, fertilizantes e limpeza das folhas mortas.

Uma sugestão para facilitar a manutenção do jardim de inverno é apostar em pedras ou decks de madeira para substituir a grama. E aí, se inspirou? Então, conte suas ideias nos comentários!