Curtir um dia ensolarado na piscina junto à família, receber os convidados para um almoço no jardim, ou mesmo curtir um cafezinho e um bom livro ao ar livre. Essas são só algumas das situações que elevam áreas externas ao posto de preferidas da casa e, portanto, necessitando de móveis para ambientes externos que proporcionem aconchego e leveza para tais espaços.

Para te ajudar na missão do ambiente externo perfeito, separamos 5 dicas que vão desde o material até as cores de móveis mais comuns para a parte de fora. Confira!

1. Destine diferentes móveis às diferentes áreas externas

Apesar de todo mobiliário descrito abaixo fazer parte da fantástica seleção de “móveis externos”, cada pedacinho do imóvel merece atenção singular! Isso porque varandas, jardins e áreas da piscina possuem diferentes necessidades. Essa diferença também reflete-se no tipo de material, quantidade e estilo dos móveis.

Varanda

Os móveis para varanda mais comuns são:

  • Banquetas

  • Pufes

  • Mesa

  • Chaise Longue

  • Espreguiçadeiras

Os móveis para varanda devem ser definidos de acordo com a função e o tamanho do espaço. Uma varanda gourmet, por exemplo, exige móveis diferentes de um canto de leitura ou de meditação/descanso.

Jardim

Os móveis para jardim mais comuns são:

  • Mesas

  • Cadeiras

  • Namoradeiras

  • Pufes e Garden Seats

  • Bancos e poltronas

Aqui, o determinante para a escolha dos móveis para ambientes externos é a localização. Jardins totalmente descobertos ou semi-descobertos pedem móveis tratados ou mais resistentes às ações climáticas, como o ferro, alumínio e pedra.

Área da Piscina

Os móveis para piscina mais comuns são:

  • Espreguiçadeiras

  • Mesas

  • Cadeiras

  • Bancos

Ao escolher móveis para área da piscina, também considere a resistência como fator chave de seleção. Materiais pouco abrasivos como metais inox, pedras, madeiras tratadas e plásticos são as escolhas certeiras!

Não esqueça de buscar itens revestidos com tecidos impermeáveis, principalmente nas cadeiras e espreguiçadeiras, afinal são grandes as chances de algum convidado sentar-se com o corpo ainda molhado.

2. Prefira materiais adequados aos móveis para ambientes externos

O material escolhido para os móveis é um dos principais fatores a serem considerados. Isso porque eles devem aliar conforto e durabilidade. Veja abaixo os mais indicados.

Alumínio

Leve e maleável, o alumínio tem se tornado uma das opções mais procuradas nos móveis para ambientes externos. Não necessita de muitos cuidados em sua manutenção e é fácil de combinar com diferentes estilos decorativos. Prefira o alumínio em sua cor natural, já que colorações podem desbotar com as ações do tempo. 

Madeira

A madeira é um material aconchegante, porém, necessita ser tratada para ser levada à área externa. Por isso, antes de optar por móveis de madeira, verifique se ele já vem tratado de fábrica. Caso contrário, você poderá aplicar uma camada acrílica sobre o móvel, deixando-o mais preparado e resistente às intempéries.

Entre os tipos de madeira mais comuns estão a teka, ipê, carvalho, eucalipto, jatobá e cumaru, por serem consideradas de alta resistência. 

Outra dica é  fazer a manutenção mensal com óleo de peroba e linhaça. O Stain, produto selador, também é muito indicado para realizar a impermeabilização da madeira. Você poderá encontrá-lo em lojas de tintas e construção.

Fibras Naturais e Sintéticas 

As fibras, sejam elas naturais ou sintéticas, são muito bem-vindas nos móveis para ambientes externos. Elas dão um toque rústico e elegante ao espaço, se destacando por suas tramas bem elaboradas. 

As naturais mais encontradas são o rattan, vime e junco. As sintéticas são, geralmente, produzidas em plástico, mas possuem beleza semelhante, com a vantagem de serem mais resistentes e oferecerem maior durabilidade às alterações climáticas. 

3. Utilize sempre tecidos apropriados

Móveis para ambientes externos que ficam totalmente ao ar livre, ou parcialmente, devem contar com tecidos que sejam resistentes ao sol e que possuam rápida secagem.

Tecidos sintéticos, vinil e couro náutico são os mais utilizados na área externa. Isso porque normalmente esses tipos de tecidos possuem estabilizadores UV, que resistem ao desbotamento proporcionado pelo sol e repelem a água, evitando a imersão nas fibras e promovendo uma secagem rápida. 

Esses tecidos são impermeabilizados, fáceis de lavar e mais resistentes ao calor e umidade. 

4. Atente-se às cores mais utilizadas 

As cores mais encontradas nos móveis para ambientes externos são as de tonalidades neutras, como os tons crús e o fendi. Os tons neutros não absorvem calor e se harmonizam facilmente a diferentes estilos decorativos. 

As cores muito escuras, como marrom, preto ou azul marinho, devem ser evitadas para móveis que ficam totalmente expostos ao ar livre. Isso porque, além de absorverem mais calor, essas tonalidades ficam desbotadas devido às ações do tempo. 

Se for optar por um estilo que possua essas cores, como o estilo náutico, que possui forte presença de azul marinho, opte por aplicar a cor em móveis que ficarão na parte coberta da sua área externa ou tenha um lugar para abrigá-los quando não estiverem em uso. 

Para agregar descontração e um tom lúdico ao ambiente, estampas de flores e que remetem à natureza são muito bem-vindas, promovendo a descontração e relaxamento que o espaço merece. O estilo tropical é um ótimo exemplo de aplicação dessas estampas.

5. Harmonize estilos e tendências 

O estilo escolhido para os móveis para ambientes externos pode ou não seguir o mesmo segmento decorativo escolhido para o interior da sua casa. Porém, é necessário que ambos harmonizem entre si. 

Os estilos rústico, náutico e tropical são os mais encontrados na parte externa da casa, mas você pode misturar referências que mais gostar para criar um espaço personalizado para você e sua família.

Gosta de cores e ornamentos? Já pensou em um jardim oriental, com sofá composto por almofadas indianas, garden seats e mesas de ferro? Ou você prefere algo mais clean, como as decorações mediterrâneas? 

Você pode escolher cores e materiais diferenciados, desde que eles estejam devidamente adequados para seu ambiente externo e sejam inseridos naturalmente na decoração do seu espaço. 

Ter um cantinho externo no nosso lar é sempre uma delícia. Mas, nem sempre o tamanho da nossa casa possibilita ter o ambiente externo que gostaríamos. Porém, não é preciso abrir mão de ter um pedacinho da natureza no seu lar. Confira nossas dicas de como escolher plantas para o ambiente interno da casa e transforme sua casa em um verdadeiro oásis natural!