Clássicos, resistentes e com um brilho inconfundível. Essas características fazem dos porcelanatos opções campeãs para qualquer ambiente da casa. Além de darem aquele toque de leveza e amplitude aos cômodos, apresentam enorme praticidade de limpeza. Um pouquinho de detergente neutro diluído em água já basta para limpar piso de porcelanato de um jeito rápido e eficaz.

Porém, até mesmo para a boa e velha dica da água e sabão, são necessários alguns cuidados para não danificar o piso. Por exemplo: se você deixar o detergente agir por muito tempo, pode acabar manchando a peça. Não sabia? Então fique de olho neste post e confira 5 dicas essenciais para limpar corretamente o porcelanato, prolongando a vida útil do piso.

1. Sempre prefira a dupla água e detergente neutro

Sim, as prateleiras dos mercados estão lotadas de produtos que prometem milagres, sobretudo na limpeza pesada. Entretanto, no caso dos pisos em porcelanatos, vale mais a pena investir no básico: água e detergente (ou sabão) neutro.

Explicamos: apesar de muito resistentes, a maioria dos porcelanatos apresenta uma camada esmaltada que pode manchar com a “mistureba” de materiais de limpeza. Isso ocorre principalmente se você deixar os produtos agirem por um longo período, como se o piso estivesse de molho.

Esse cuidado, inclusive, vale até mesmo para o detergente neutro. Apesar de ser o material mais indicado para limpar piso de porcelanato, não é recomendado deixá-lo por muito tempo na peça, pois sua ação prolongada também pode causar manchas. Por isso, enxágue o produto imediatamente após a ação.

Outro cuidado básico é quanto a não jogar o produto diretamente no piso. O detergente precisa estar diluído em água, e seu uso deve ser feito sem exageros, seguindo a proporção de uma colher (sopa) de detergente a cada cinco litros de água. Veja o passo a passo para a limpeza básica:

  • comece removendo a poeira grossa com aspirador de pó, com bocal macio para não danificar o piso;
  • varra a poeira fina com uma vassoura de cerdas macias;
  • passe um pano embebido em água e detergente neutro;
  • passe outro pano somente com água, para enxaguar;
  • finalize secando o porcelanato com um pano liso e que não solte fiapos.

2. Esfregue as manchas difíceis com o lado amarelo da esponja

Como os porcelanatos são pisos rígidos e de baixa porosidade, podem ser lavados sem preocupação, o que torna a limpeza ainda mais prática. Outra vantagem é que os rejuntes são finos, então acumulam menos poeira. Mesmo assim, às vezes é inevitável manchá-los com respingos na hora de cozinhar ou quando entramos em casa com sapatos sujos. Isso sem falar no xixi do cachorro, não é mesmo?!

Nessas horas, nem sempre a limpeza básica que citamos acima dá conta do recado. Aí é preciso fazer uma forcinha para agachar e esfregar delicadamente o piso, mas sempre com o lado amarelo da esponja. Se você utilizar o lado áspero da bucha para limpar piso de porcelanato, isso provavelmente vai riscar as peças.

Já com o lado amarelo, não tem erro. A tarefa é simples: com o auxílio de água e detergente, esfregue o local exato da mancha. Espere dois ou três minutos e passe o pano embebido na mesma mistura. Depois é só passar outro pano para enxaguar, secar e pronto! Seu piso estará limpo e sem o menor sinal de manchas.

3. Utilize produtos específicos em caso de limpeza pós-obra

Como vimos, não tem muitos segredos para a limpeza diária dos porcelanatos. Mas e a limpeza pós-obra? Essa sim é um pouco mais criteriosa, principalmente por causa do rejunte utilizado no assentamento. Inclusive, o ideal é não esperar muito tempo para limpar o porcelanato depois de assentado. Assim, você impede que os resíduos de rejunte sequem sobre a peça, dificultando a limpeza.

Atenção ao procedimento: cerca de meia hora após assentar os pisos, remova aquela película superficial de cada peça. Em seguida, comece a limpar os rejuntes com a ajuda de uma esponja embebida em água corrente. Mas não se esqueça de utilizar somente o lado amarelo, hein?

Para aquelas manchas de difícil remoção — como resíduos de tinta e outros materiais da obra — você vai precisar de produtos específicos, facilmente encontrados em lojas de reforma e construção. Esses produtos são à base de solventes, portanto, também devem ser utilizados com critério.

Leia as instruções do fabricante e jamais ultrapasse o tempo de ação indicado na embalagem. Outra dica importante é testar o material específico em uma área menor e mais escondida do piso. Assim, você terá certeza da ação e da eficácia do produto antes de aplicá-lo em todo o porcelanato.

4. Evite materiais ácidos, clorados ou abrasivos

Sem dúvida, a resistência é um dos grandes diferenciais do porcelanato. Porém, como estamos vendo, é preciso critério até mesmo para aplicar um simples detergente no piso. O que dizer então dos materiais ácidos, clorados ou abrasivos? É melhor evitá-los, pois, dependendo do tipo de piso em questão, o esmalte da peça pode acabar danificado.

Esqueça o uso de sabão em pó, água sanitária, soda cáustica, saponáceos ou amoníacos. Vassouras de cerdas pesadas também devem passar longe quando o assunto é limpar piso de porcelanato, assim como as esponjas grosseiras ou palhas de aço. Quanto aos panos e flanelas, eles devem ser bastante macios.

5. Aposte em truques que são tiro e queda

Proteger os pés dos móveis com feltro, usar capachos de boa qualidade e sempre limpar o piso de imediato quando derramar algo sobre ele. Esses truques já são velhos conhecidos nas tarefas de limpeza e manutenção dos porcelanatos.

Mesmo assim, muita gente deixa de fazer o básico e depois fica se queixando de que o piso novinho riscou ou manchou. Portanto, ainda que pareçam bobagens, não descuide desses detalhes, pois eles ajudam a manter o porcelanato sempre protegido entre uma limpeza e outra.

Anote também este segredinho: uma simples borracha ou uma bolinha de tênis são ótimas aliadas da limpeza de porcelanato. Sabe aquela mancha de sapato que ficou no piso assim que você entrou em casa? Borracha nela! E aquele arranhão superficial causado acidentalmente? É só esfregar uma bolinha de tênis em cima que sai.

Com essas dicas, limpar piso de porcelanato ficou ainda mais fácil do que de costume. E lembre-se: assim que finalizar a tarefa, não se esqueça de abrir bem a casa para arejar os ambientes e acelerar a secagem do piso, principalmente em locais pequenos, como banheiros e lavabos.

Já que falamos em ventilação, continue a leitura e veja como deixar o banheiro sempre arejado!